Salada de Interrogações.

Polar.
Eu sinto um ódio tão grande de tudo isso que eu sinto por você.
Você que não faz a mínima questão da minha existência, de saber se a minha vida está bem ou se está caindo de um penhasco.
Eu queria ser igual a você nesse sentido também. Queria não me importar com a droga da tua vida! Queria rasgar todas as memórias que tenho de você, essas coisas não me levam a nada.
Não tenho capacidade de me colocar a frente de você num pensamento que seja. Ando pelas ruas dessa cidade a noite, olho as vitrines, e tudo, mas tudo te traz pra perto de mim no mesmo instante. Eu quero morrer em momentos como esses! E não é por falta de iniciativa em mudar as coisas, estou tentando, estou tentando viver melhor e não é de hoje. A minha vida está um caos. Problemas por todos os lados, estou com uma deficiência sem fim de me manter estável.
Bipolar.
Me faz tão bem saber que você está bem. Quando leio suas postagens na internet falando de coisas que anda fazendo, sinto uma alegria particular. Você anda com os mesmos amigos que criamos juntos e o engraçado é que ando com eles também. Você já fez viagens pra lugares que planejávamos juntos. Quantas fotos! Você se envolveu com umas 3 pessoas depois de mim. Viveu tanta coisa. E porque será que não deu certo? Mais que isso, porque será que as minhas relações depois da gente também não deram certo? Depois do nosso fim, eu comecei a dar valor a quem dava pra mim. Conheci pessoas interessantes, que falavam sobre assuntos que eu gostava, que até tinham alguns planos que eu também tinha, havia sintonia. Mas não era tudo, então terminava. Aprendi também que não adianta procurar você em outro alguém. Eu gosto do jeito que você dá sinal pro ônibus parar, não do jeito que outros dão. Entende? Talvez, você também tenha passado por isso em seus relacionamentos. Lembro de uma vez que disse não conhecer alguém que chama o garçom melhor que eu.
Tripolar.
Pensando agora com mais calma percebo como estou ficando louco. Te odeio no mesmo momento que te quero de volta.
Talvez você também esteja passando por isso, a diferença é que não tenho problemas em gritar com o mundo quando tudo está errado na minha vida, já você, parece preferir viver o teu mundo desenhando momentos como deseja, na tentativa de esconder os momentos como realmente são.
Depois que aprendi a considerar o Talvez, comecei a viver melhor.

Anúncios

Uma resposta em “Salada de Interrogações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s