Eu Sempre Disco Teu Telefone Sem Querer

Essa é a história de alguém que não faz nada muito além de ver as coisas de outra forma.
E esse alguém pode ser qualquer um de nós, qualquer um que respira nesse mundo.
A gente vai vivendo e conhecendo novas formatos que a felicidade se faz presente. Tem momentos que nada mais nos importa a não ser a presença dos nossos amigos, as conversas que temos pelo MSN, os sábados a noite de pipoca, filme e muita, mas muita risada, ou sábados num bar qualquer pela cidade. Tem outros momentos que o que mais precisamos é do ombro da nossa família, que pode ser grande ou pequena, mas independente do tamanho, é sempre nossa família, nossa base, mesmo se seus pais não sejam aqueles “que mais te entendem e te ouvem” serão pra sempre seus pais e isso é algo que deve se orgulha e você pode chamar de eterno.
Todos esses modos de ter presença significam muito e são absolutamente importantes pra nós, mas existem algumas presenças ímpares que são capazes de nos proporcionar sentimentos únicos. E quando não se tem isso, faz muita falta.

Tem experiências que vivemos que não tem o mesmo efeito se não temos a quem compartilhar da forma que queremos.

A chuva de risada e alcoól do sábado a noite é muito legal, mas ter a tijela de pipoca dividida em frente a uma TV, assistindo qualquer coisa, num domingo a noite, é muito especial também.

Tem horas que a saudade de comemorar algo de uma forma especial grita muito alto. Pior ainda se teus dias começam a ficar recheados de fantasmas vestidos de lembranças por onde quer que vá. Você pode estar realizando algum dos maiores sonhos da tua vida, mas a primeira lembrança está lá naquele perfume e naquela forma de te dizer “Parabéns, você merece!”. Isso se aplica ao simples também. Até quando você consegue comprar uma peça de roupa, junta dinheiro, faz esforço, tudo o que queria ter é aquele “Nossa, como você está incrível!”, daquele jeito todo particular que só quem aprendeu a te fazer perder o ar sabe fazer.

A gente vive, temos lições e emoções, aprendemos e vivemos denovo.
É importante ter uma posição otimista sempre, mas ao mesmo tempo, não é justo fingir que o sorriso é teu melhor amigo, não tem pra quê gritar por mundo algo que não vive. Se entregar ao que sente é sempre a melhor saída.
De certa forma, nossa boca está depois dos nossos olhos, sendo assim, nosso sorriso está depois da lágrima e tão logo, a felicidade está depois da lição.

Se for pra chorar por dor, que chore tudo de uma vez até que não existe mais gota pra escorrer.

Não estamos falando aqui de tristeza ou de não ter motivos pra felicidade, estamos falando sobre solidão, e se você não vive isso, obviamente você não vai entender uma palavra sequer, não vai se colocar no lugar e não vai respeitar. Que ódio de pessoas que vivem de felicidade falsa como se a vida delas fossem a mais perfeita e irretocável do mundo. E não, não é.

Eventualmente há dor, mas também há romance nos dias cinzas.

A hora é agora!
Assuma o que está vivendo! Se estiver realmente feliz, escancare pro mundo, se não estiver tão feliz assim, reflita um pouco, reveja algumas coisas, relaxa e motive-se, a felicidade está vindo.
E se você estiver esperando a vida te ajudar e resolver as coisas do jeito dela, ESQUEÇA! Ela nunca avisa como vai ser, não há roteiro, quem vive é a surpresa!
Liga para aquela pessoa, fale o que sente, faça o teu máximo, faça tudo até se convencer que fez tudo que podia, sem vergonha, sem se importar com julgamentos sobre humilhação, sem dar ouvidos as outras pessoas que não vivem o que você está vivendo, ninguém melhor que você pra saber o que fazer.
E se caso for, vire a página na velocidade que julgar ideal.

O melhor está vindo pra quem vive com sinceridade!
Continue fazendo a curva, mesmo se hoje você estiver sozinho na estrada. Solidão é uma questão de “por enquanto”. E também não tenha vergonha de se enganar, eu particularmente sempre disco teu telefone sem querer. Isso é coisa de quem faz os momentos serem eternos e de quem age com o coração.

 

(clique em “início” para curtir a fanpage do Um Travesseiro Para Dois no Facebook)

Anúncios

Uma resposta em “Eu Sempre Disco Teu Telefone Sem Querer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s