Fulano Mudou o Status de Relacionamento Para “Solteiro”

“Eu não quero saber mais de ninguém! Tô fora desse negócio de namoro! É muita dor de cabeça, a gente briga por tudo! Ter que responder “eu também” toda vez que me diz “eu te amo” só pra não rolar discussão é um saco! E eu acho uma droga ter que sair e dizer onde vou, com quem, fazer o que, que horas volto, arrgh! Cresci e consegui me desprender dos meus pais pra não precisar falar tantos detalhes assim e agora tenho que dar satisfação em namoro? Tô fora! Eu quero meus amigos e festa! Quero praia, quero viagem, férias, bons drinks, váááários rolês e gente nova! NADA de me prender sério com alguém. Por falar em férias, é isso, tô de férias do ‘eu te amo’. Nem comédia romântica eu assisto mais, hahaha! Bom é sair sem ter horas pra voltar, com as pessoas que a gente gosta, pros lugares que gostamos! Viver intensamente é isso, ignorar regras, perder o controle, gritar pro mundo como é bom ser LIVRE!”

“Ninguém presta nesse mundo, nunca vou encontrar alguém que saiba me valorizar =( Ás vezes me pergunto o que tanto eu tenho de errado que não consigo desencalhar nunca. Saio de casa, conheço gente nova, mas tudo que eu vejo são pessoas que não querem nada sério, só ‘curtição’ ou ‘tirar um barato’. Eu sou uma pessoa que sonha e não sou tão ruim assim! Eu sinto carência. Não quero só ver os casais andando pelas calçadas num sábado a tarde, quero ser um casal também. Não quero ir na locadora com a minha mãe num sábado a noite. Quero que outro alguém vá comigo e que aluguemos dois filmes; um pra cada e que que depois iremos pra casa pra assistirmos deitados deliciosamente apertados na minha cama. Quero um romance tipo daquele meu casal de amigos tão lindos, que dê arrepios! Seria pedir muito alguém que me dê valor, que dê valor as pequenas coisas?”

Penso que na verdade essas duas situações se combinam, acontece que eles não sabem respeitar a própria fase.
No primeiro caso estão as pessoas que definem não querer se envolver com alguém, que vivem uma felicidade desenfreada – o que não necessariamente significa algo positivo, por não ser algo tão real -, que estão felizes sozinhas, que o importante é se esbaldar nas baladas, festas, “casinhos” e ressacas. Essas pessoas geralmente estão cercadas de amigos que só dizem o que querem ouvir, que criam um mundo colorido. Amigos esses que no primeiro namoro que engatarem, sumirão da face da terra. Todavia, pro bem do crescimento humano, em alguns casos, é importante viver uma fase dessas!

No segundo caso, são as pessoas que estão na UTI DO AMOR. Que se acham um lixo, horríveis, desinteressantes, que reclamam de tudo, que só leem romances de TV, que postam frases depressivas na internet e que só falam de solidão, que leem o horóscopo esperando encontrar “teu amor vai aparecer hoje as 15:18h”, sabe? Pessoas que não auto-suficientes, que não se valorizam e assim depositam todos os motivos de felicidade na dependência de ter alguém, de carregar uma aliança, de falar do namoro pros amigos.

TÁ TUDO ERRADO!

MUNDO, “Solteiro” é um estado social, não uma sentença.
Ninguém nasceu e nem vai morrer solteiro! Espero, rs.

Acontece que tem horas na vida que é importante ESTAR SOZINHO, sem amarras e sem chuvas de justificativas sobre onde vai, com quem, fazer o que, volta que horas e coisas do tipo. MAS MAS MAS, aí que mora um grande problema.
Pessoas que vivem a “solteirisse” como DEFINIÇÃO DE VIDA desconhecem um lado lindo da felicidade real e que pode trazer muitos benefícios além das doses de tequila e dos beijos sem-nome pela noite. O lado bom de ter a quem contar e confiar, sobretudo é de ter alguém que te admire, que te respeita e que te elogia, que luta por e com você, que faz o impossível pra te ver bem. Esses solteiros ficam cegos e não se importam com isso. O problema é que quando perceberem como essa felicidade é importante e também faz muita falta, poderá ser tarde demais, poderá se verem SÓ e os amigos, aqueles de todos os fins de semana, eventualmente num momento em que todos estarão namorando, não terão mais o mesmo pique pra baladas, festas e tudo o mais.

AO MESMO TEMPO, dá pra entender as pessoas que buscam infinitamente uma relação estável. O problema nesse caso é a forma que elas fazem essa “busca”. A começar pelo verbo. Não é pra existir busca, quanto mais se espera menos chega. É importante saber viver a fase que está passando, saber valorizar todas as outras coisas que a vida proporciona, amigos, família, sucesso no trabalho, sonhos, tudo, pra que quando for a hora (e essa hora não tem previsão, pode ser amanhã na padaria do teu bairro) da PESSOA CERTA aparecer, você estar pronto pra viver um lado inédito da felicidade do ser humano, que aliás, é muuuito além de tudo que se almeja se comportando na UTI DO AMOR.

Em resumo, ter alguém é importante e não ter alguém é importante também. Mais importante que tudo isso é saber respeitar essa fase, ter consciência que é uma fase, em alguns casos não ter orgulho de valorizar o que sempre gostou e sempre te fez bem como nunca nem nada fez, mas que agora preferiu abrir mão. Em outros casos, é importante não ter desespero em encontrar “a pessoal ideal”, mas que quando conhecer, irá fazer um bem inexplicável.

Viver é surpresa. E assim que é bom!
Feliz Dia do Solteiro, por opção ou por “por enquanto” =)
O melhor está por vir!
(clique em “início” e curta a página do Um Travesseiro Para Dois no Facebook)

Anúncios

2 respostas em “Fulano Mudou o Status de Relacionamento Para “Solteiro”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s