É Mais Que Um Edredom E Dois Corpos

É aqui onde eu gosto de ficar.
Aqui com as nossas pernas entrelaçadas, quando os pés com meias se esbarram, meu braço sobre teu corpo e a minha mão chegando no seu rosto, você vem, segura com a sua, e a gente se une.
Eu gosto tanto daqui. Mas ás vezes esqueço de descansar só pra te ver dormindo. E quer saber? Eu não me importo porque tenho mais coisas pra me preocupar nesses momentos. Por exemplo, me preocupo se seus pés estão devidamente cobertos, se não, eu preciso tirar um pouco da minha parte do edredom pra te cobrir.

Qualquer dia vou filmar o seu rosto sonhando. Quem sabe você entenderá o fascínio que eu sinto quando te vejo dormir. É uma das visões mais especiais do mundo. Nem ligo se esqueceu de tirar a maquiagem, se escorre lápis de olho ou se o delineador está grudando. Eu gosto de tudo. Só não gosto da tua mania de achar que só fica bonita maquiada. Por mim eu jogaria fora seu secador de cabelo, sem essa de escova, eu te entendo mas não precisa de nada disso, pelo menos não pra mim.

Aí você, sem falar nada claramente, me sugere trocar de lado na cama. Vem fazer conchinha em mim.
Nessa hora eu fico olhando pra parede e começo a rir sozinho, você nem percebe. Repetimos o movimento agora você dando a iniciativa, coloca teu braço por cima de mim, traz sua mão pro meu rosto e segura a minha com força entrelaçando nos dedos. A gente se segura forte. Teve vezes que até já chorei nesses momentos, mas eu sei esconder bem. Respira no meu pescoço, devagar, ás vezes te olho rapidamente e você continua sorrindo sonhando. Mexe a cabeça como se estivesse se aconchegando e se encaixando em meu pescoço e me indica pra virar pra frente.
Minha pernas ficam levemente flexionadas e você sabe bem encaixar as suas em mim. Temos a mesma altura, o que facilita um bocado.
Tem horas que eu sinto calor, geralmente acontece quando ás horas da manhã vão passando, nesse sentido é natural, mas é que ás vezes é um calor interno.

Me sinto aquecido quando estamos unidos.

Disfarçadamente, desligo nossos despertadores, do teu e do meu celular, não quero que esse momento tenha fim. Também consigo levantar lentamente, colocar uma camiseta escura na janela só pra garantir que o quarto vai continuar escurinho.

Eu faço de tudo o possível pra prolongar o nosso agora.

E a gente é meio assim, eu sou meio assim, faço algumas coisas que você nunca vai perceber por estar dormindo. Não sinto a necessidade de te contar, não quero te impressionar, só quero ter a certeza de que fiz minha parte pra você ter uma noite de sono tranquila e saudável. No entanto, confesso que espero algo em troca, tipo, sempre fico muito feliz quando você acorda toda borrada de maquiagem, lindamente descabelada, puxa meu rosto pra perto do teu e diz: “Oi mor, bom dia, vamos preparar algo pra comer?” Eu aceito, mas aí tem início a nossa primeira briga do dia, você por querer comer pão com geleia e eu por querer pão com nutella. No fim, acabamos, virando pro lado inédito na cama e decidimos dormir mais.

A gente, tão diferente, se entende tão bem.

Anúncios

2 respostas em “É Mais Que Um Edredom E Dois Corpos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s