Até A Sua Ausência Me Completa

Acordei meio estranho hoje.
Tive uns sonhos doidos, sei lá, não entendi muita coisa porque eu já percebi que sonho mais de uma vez por noite com situações completamente diferentes. Eu só tenho certeza que você estava presente no sonho dessa última noite.
Estou tentando lembrar o que de fato a gente fazia ou pra onde íamos, mas é difícil. Lembro de uma hora que acordei assustado, vi no relógio e eram 3:15am, eu estava meio suado, parecia que eu tinha corrido muito, sentei na cama. Coloquei minhas mãos na cabeça, fui descalço até a janela, abri e olhei pro céu. Vento. Foi uma sensação estranha, uma sensação de perda. Bateu um vazio tão grande no meu peito que eu me desesperei. Corri pra pegar o celular e foi aí que te mandei aquela mensagem: “Só quero que nunca esqueça o quanto eu amo você, o quanto me faz bem e o quanto vou lutar pra gente ser feliz pra sempre.” Me deu vontade de escrever, me aliviei. Que noite estranha.
Fechei a janela e voltei pra cama, deitei de barriga pra cima e fiquei olhando pro teto, sem nenhum motivo especial. Eu estava estranho.
A partir daí lembro mais ou menos, o sono chegou.

Ah sim, pensando com calma, acho que lembro de algo.
Voltei a sonhar com você, é, isso mesmo! A gente estava na praia, a noite, só a gente, sentados no muro da orla olhando o mar meio nervoso. Fazia frio. Você estava de moleton de capuz e eu com aquela calça, também de moleton, que você acha brega e eu acho quentinha.
Não sei como, nem que dia, nem porque sonhei com a gente ali naquele lugar, só sei que eu estava gostando bastante e queria continuar ali. Lembro que você me puxou pra caminharmos de encontro ao mar. Do nada começou a correr me puxando pelo braço, mas no meio do caminho parou, me puxou pra ti, segurou meu rosto, me olhou a ponto de invadir minha alma, senti algo diferente. Droga, não lembro muito bem o que aconteceu, deixa eu pensar… era muita coisa, ou não, sei lá, a gente poderia lembrar dos sonhos bons, que droga! Mas calma, hmm, ISSO, LEMBREI! Você só falou isso pra mim: “É pra sempre, tá?” e me beijou.

Deitamos, sozinhos, na areia, a noite, com a música das ondas e a bênção da lua.

Aí acordei denovo! RAIOS! Acordei atordoado com um barulho que não parava, desci da cama e vi meu celular acendendo, peguei e:

“Sei lá, tô tendo uns sonhos estranhos essa noite. Só queria te falar pra nunca esquecer do quanto você me faz feliz, do quanto eu quero mais dias com você, quero viver a nossa história da forma que for. É pra sempre, tá?”

Então acordei aqui no sofá com o celular na mão, sua mensagem aberta, e meu dedo justamente na parte do “É pra sempre, tá?”.

A partir daí eu comecei a acreditar nas coincidências. Deixei de torcer pras coisas acontecerem pra começar a querer que aconteçam.
E eu quero que a gente aconteça, pra sempre, tá?

Anúncios

4 respostas em “Até A Sua Ausência Me Completa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s