Onde Tudo Pode Acontecer

Ah se eu pudesse,
Se eu pudesse voltar ali naquele momento do teu “sim, eu aceito”.
Ah se eu pudesse voltar ali naquele momento do teu “desculpa, não rola mais”
E nossa, se eu pudesse voltar ali naquele momento do teu “estou pronta, escolhi você, quero que seja com você”.

Eu faria tudo igual.

Talvez eu só prolongaria mais cada beijo reduzindo a velocidade do contato dos nossos lábios. Talvez eu te olharia mais.
Te olhar antes de um novo beijo me fazia crer que eu estava onde eu sempre quis estar. E isso tem me feito falta. Mais do que o teu perfume, roupas que gosta, jeito de falar, o teu olhar tem me feito uma falta devastadora.
Justamente esse teu olhar que você julga tão normal, ainda mais por não ter olhos verdes ou azuis. Eu sempre gostei.

E eu queria tanto voltar ali pra alguns momentos que vivemos.

Queria tanto as filas de cinemas, mais filas, mais demora (quanta demora!), queria tanto a espera do ônibus ou a espera pelo prato no restaurante. Queria reviver.
É certo que sou capaz de viver isso tudo com outra pessoa, e de repente ser até melhor, mais especial e tudo, mas não vai ser com você, então, não vai ser a mesma coisa. Só porque é do teu jeito de limpar as remelinhas dos olhos ao acordar que eu gosto, bem como é a forma não muito romântica que você diz que me ama que eu gosto: “ok, te amo, seu besta!”

Ah, se eu pudesse.
Ou pelo menos se eu fosse capaz de mergulhar em qualquer balada pelas ruas, pedir doses de bebidas fortes, galantear outras, eu estaria melhor e seria melhor.
Mas não.
Eu não sou assim. Eu sou o mesmo que te ensinou que no fundo é engraçado rir com creme dental na boca, sou o mesmo que te mostrou como tem graça dançar sem música.

Antes eu tinha você, hoje tenho a sua ausência.
Mesmo não sendo como eu queria, ainda é uma forma que eu considero te ter.
Ah, se eu pudesse.

Se pra te ter for necessário nunca mais te ver e só saber que está bem, eu já fico satisfeito. E isso, eu sei, você nunca vai me entender e pra ser sincero nem espero ou conto com isso, não tem problemas.

Ah, se eu pudesse voltar ali naquele momento das fotos que tiramos juntos, eu teria feito mais cócegas em você, que mesmo odiando, estaria rindo, estaria feliz e essa imagem estaria arquivada na minha cabeça.
Se eu pudesse voltar e fazer tudo outra vez, eu faria tudo igual.

E quando me perguntam: “Faz tempo que se viram?!”
Eu respondo: “Não, até que a gente se vê as vezes…”

Você não sabe, mas praticamente toda noite eu te encontro nos meus sonhos, pelo menos lá, o “se” existe.
E você também.
E a gente também.

Anúncios

8 respostas em “Onde Tudo Pode Acontecer

  1. Confesso que uma lagriminha teimosa, acabou escapando…
    A partir de hoje, notar os ‘detalhes’ de uma nova maneira *-*
    Às vezes deixamos pequenas coisinhas de lado, mas no final é o que nos fazem mais falta!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s