Respira Aqui Pertinho

A gente acorda com a música do despertador toda manhã e é uma das músicas que mais gostamos, a colocamos na tentativa de acordarmos de melhor humor. De domingo a música não toca.
Em dias como hoje a gente acorda mais tarde pois geralmente passamos o fim de sábado com pizza e alguns filmes. Tem dias que amigos nos visitam, outros dias que vamos a algum lugar.

Tem dias que ficamos por horas no quintal olhando pro céu e falamos sobre as menores importâncias.

Quando sou o primeiro a acordar fico com dó de fazer o mesmo com você, procuro me certificar de que está coberta mas teu pé direito insiste em ficar de fora do edredom, aquele teimoso. Muitas vezes, mesmo sendo o primeiro a acordar, eu fico deitado ao seu lado olhando pro teto e pensando.

Eu olho pro teto e fico pensando em nós.

Um pouco ridículo, até brinco de fazer sombra de animais com as mãos com a luz do Sol  que invade o nosso quarto.

Enquanto você sonha, eu penso sobre nós.

Aquele mesmo frio na barriga que eu senti quando você respondeu que aceitava viver os próximos dias da sua vida comigo, volta toda vez que te espero acordar. As suas primeiras expressões do dia são as mais lindas, o rostinho amassado pelo lençol, a ravinha de ter acordado e querer dormir por mais mil horas e até o jeito como boceja na velocidade do vento nas folhas da nossa plantinha na sacada. Pra mim, tudo é lindo e é tudo que eu sempre quis.

Enquanto houver frio na minha barriga por você, terei motivos pra acreditar que sou feliz.

Sabe, eu gosto tanto do privilégio que tenho de poder acordar ao seu lado. Gosto até das nossas briguinhas pelo tubo de creme dental, você sempre quer usar primeiro, e eu, vingativo, faço caretas no espelho do banheiro causando em você risadas que te fazem engasgar com a pasta. Eu não queria fazer isso sempre, mas você faz questão de me provocar, né?
E, particularmente, eu te acho tão sexy de pijaminha. Pode ser qualquer um, pode ser aquele surradinho, da época que começamos a nossa história e você ia dormir em casa, mas que você – e eu – gosta tanto, ou aquele outro chique que você ainda está pagando as parcelas, ou pode ser até alguma camiseta velha minha que não condiz em nada com o teu jeito.

Teu pijaminha, pernas de fora, cabelos amassados. É tudo que eu sempre sonhei pra mim enquanto via nos filmes.

Tem horas que ainda olhando pro teto eu me pergunto se estou vivendo um dos filmes que assisti. Se no fim, você vai embora e vai me deixar com a nossa plantinha, ou se eu vou embora pra morar em outro país. Me pergunto se você pensa em outro alguém em algum momento dos nossos dias, me pergunto se eu vou pensar em alguém. É tudo um monte de bobagem, eu sei, mas eu viajo muito aqui, pelo menos esses pensamentos vão embora sempre bem rápido.

Eu gosto tanto de você. Você assim, que me completa, me critica, nem sempre me elogia, me ajuda, me ouve, me motiva. Você me mostrou um mundo novo e mais, mostrou que a gente pode criar o nosso próprio mundo. E é assim que vivemos.

No nosso mundo, o que nos desperta aos domingos é a nossa obrigação de regar a nossa plantinha, porque se dependesse da gente, ficaríamos o dia todo aqui deitados.

“Amor, eu ouvi tudo só não quis atrapalhar! É sério que você olha tanto pro teto assim? Que fofo! E eu até chorei aqui, mas isso também não é nenhuma novidade pra você, né? Agora, por favor, sei que hoje é meu dia, mas você pode regar a nossa plantinha pra você voltar e deitar aqui comigo rapidinho?”

No nosso mundo assim.
As regras são quebradas. Aliás, nem chegamos a criar regras.

Anúncios

5 respostas em “Respira Aqui Pertinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s