De Repente É Só Uma Vírgula E Não Um Ponto Final

A gente tem que reconhecer algumas coisas e a primeira delas é que não estamos felizes. A verdade é que você espera que eu seja alguém que eu não sou e nunca vou conseguir ser. E não foi por falta de tentativas.
Muitas vezes eu me esforcei pra atender algumas das suas expectativas, por amor, de fato, por amor, mas lá no fundo algo me dizia que eu não estava agindo com honestidade comigo e muito menos com você. A sinceridade é o principal combustível pro amor e eu só não queria reconhecer, mas estava com o tanque vazio já fazia algum tempo.
Tentei me aproximar dos teus amigos que eu nunca fui com a cara, tentei até assistir aos programas de TV que você ama e eu odeio, mas eu nunca consegui sentir preenchimento com essas coisas. Eu nunca consegui ser EU nesses momentos.

Nós somos a exceção da regra. Somos opostos que não se atraem. Ou que pelo menos não se atraem mais como antes.

Não pense você que estou falando essas coisas da boca pra fora ou que está me trazendo algum tipo de alívio. Este, certamente é um dos momentos mais difíceis da minha vida, desde que aprendi a viver com o máximo de intensidade todos os segundos dos meus dias.

Não acho, porém, que devemos procurar culpados. Não sei se foi você que mudou ou se fui eu, a verdade é que a gente não se entende mais. É muita briga, muita discussão que vira escândalo e que só tem nos trazido noites mal dormidas e péssimos dias de trabalho. Além de ligações não atendidas, mensagens e e-mails não respondidos e por aí vai.

Por isso eu digo que precisamos nos afastar. Não sei por quanto tempo, não há como prever, mas precisamos viver um pouco sem a presença um do outro. Preciso saber se esse cansaço que tenho sentido da gente tem potencial pra se transformar em saudade.

A gente só consegue sentir falta do que não temos.

Dentre todas as páginas da nossa história, esta é a única que eu não queria ler.
Eu não quero começar a pensar em como vai ser…
Já havia me acostumado com a sua presença em todos os meus momentos. Desde um passeio no shopping, até a escolha de um filme pra alugarmos, passando por uma indecisão sobre onde jantaríamos. Você faz parte de mim, pra sempre. E não falo essas coisas pra tentar te sensibilizar, eu só quero que você entenda – e pode não ser agora – que eu estou tentando usar o máximo da sinceridade que eu tenho. Por você, por mim, por nós.
Falei “acostumar” porque não consegui pensar em outra palavra. Entenda.

É que agora não dá, desculpa, mas não dá.

E antes que me pergunte se existe outra pessoa eu respondo que não. Eu só preciso mais de mim, preciso entender – ou não – o que está acontecendo e talvez você pense também. Aceito correr o risco de nunca mais te ter, de nunca mais poder te chamar de apelidos que inventei, de nunca mais ter suas ligações surpresas, de nunca mais ter você pra cuidar dos meus dias, aceito correr o risco de nunca mais ter você pra me emprestar os ouvidos como ninguém nunca fez. Mas eu preciso arriscar.

Não posso garantir que vamos recomeçar um dia. Muita coisa pode acontecer e precisamos de espaço pra imaginarmos e vivermos tudo o que está por vir. Em hipótese alguma vou falar sobre amizade com você, isso não vem ao caso. Tenho certeza que nos próximos dias não serei a pessoa ideal pra você pedir ajuda, qualquer tipo de ajuda. Até porque, provavelmente, eu também vou precisar de ajuda, mas tudo o que menos precisamos agora é um do outro.

Precisamos de um tempo.
É isso.
Pode ser que dure uma semana, pode ser que dure um ano.
Uma coisa é certa: se for amor, ele não vai morrer assim.

Anúncios

3 respostas em “De Repente É Só Uma Vírgula E Não Um Ponto Final

  1. Nunca li um texto tão bem feito quanto esse,você expressa muito bem o que é o “quase” termino de um relacionamento.Sua sensibilidade encanta o leitor,parabéns continue assim.Estou com lagrimas nos olhos!!!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s