Você Já Se Perguntou Se Merece?

Na maior parte das vezes o que impede a gente de conquistar as coisas que queremos somos nós mesmos, portanto, o problema e a solução somos nós mesmos. É natural buscar culpados e respostas em todos os lugares antes de pensar sobre nós mesmos. Talvez seja algo meio inconsciente, não sei, mas a gente nunca se considera responsável pelas coisas da vida, sempre surge uma pergunta do tipo: “Eu mereço isso?”, “Por que está acontecendo isso?”. E quando a gente fala de amor então, a coisa só piora: “Por que eu não tenho ninguém?”, “Por que ninguém gosta de mim?”, “Por que eu só me relaciono com gente que não presta?”. O ser humano é questionador e tem preguiça de ser solucionador.

Veja bem, é claro que não estou dizendo que sabemos todas as respostas sobre as coisas que acontecem na nossa vida, especialmente as ruins, ora, se a gente soubesse a resposta do problema a gente não teria esse problema, não é mesmo? Ou pelo menos a gente tentaria ao máximo evitar esse problema. Só que não é assim.

A gente vive de acordo com o mundo e não ao contrário. Não temos o poder de controlar o tempo, as pessoas e muito menos os sentimentos. Por isso que num dia a gente ama, no outro odeia, em um a gente acha que não vive mais sem a pessoa, no outro a gente não consegue viver mais um minuto com a pessoa. Somos volúveis, sentimentalmente volúveis.

“Nossa, você fala de um jeito como se fosse fácil, né? Que eu consigo resolver tudo! Vem aqui viver a minha dor pra ver é legal e simples assim”. Não que seja fácil, aliás, nada nessa vida é, a questão é que a gente nunca considera que nós também podemos ser os culpados pelas coisas não-legais que acontecem nas nossas vidas. Aí você vai até o viaduto mais próximo e se joga pra resolver tudo, né? Claro que não! Pensemos. Não sei vocês, mas eu acredito no “Plantou, colheu” e não necessariamente o “colheu” vai ser na mesma moeda, sabe? Pareceu confuso? Ok, se você traiu lá atrás e agora está vendo seu relacionamento ruir porque a pessoa disse que “está em outra fase”, tenha certeza, isso é o você está colhendo por ter plantado traição lá atrás. Penso que as atitudes da vida são interligadas, uma coisa leva a outra, uma é consequência da outra e assim vamos vivendo. Aquele banco disponível sorrindo pra você em pleno ônibus lotado logo de manhã é o teu “colheu” ao “plantar” um sincero “bom dia” ao motorista quando entrou. Faz sentido? Pra mim faz. E não é que a gente vai sair fazendo coisas legais aí só pra ter coisas legais em troca – ou melhor, sempre façam coisas legais, rs! – mas aí nasce outro problema que é esperar algo troca pelas coisas que a gente fez. A vida é recíproca com a gente, só que do jeito dela.

Essas ideias estão absolutamente relacionadas com o coração. A vida e o coração são parecidos, são igualmente incontroláveis e independentes, não há como a gente previní-los. Mas há sim o que fazermos.
Será que o primeiro passo para que os dias melhores possam chegar talvez não seja começar respeitando o tempo? Tempo na sua magnitude extraterrestre, sem amarras, sem rabo preso com ninguém, totalmente independente. Pra gente saber lidar com quem gostamos, precisamos aprender a lidar com o tempo.
Por exemplo, você começou um relacionamento, uhul, que lindo, aí chega o dia do: “Não vai dar pra gente se ver hoje, estou cansado(a)”. Aí você volta lá praquele viaduto pra resolver isso, né? ÓBVIO que não! É mais interessante que respeite o tempo e o espaço da pessoa que está com você, não desdobre acontecimentos, ela só quer um dia pra ela, tenha calma, não é o fim do mundo – também não disse que é legal – mas aproveite então esse tempo pra fazer outra coisa que goste muito. A gente sempre tem algo pra fazer que gostamos muito.

E acima de tudo, o amor real existe, ele só não é único e intransferível igual teu RG.
Você vai viver o “eu te amo como eu nunca amei ninguém antes!” e depois vai terminar e outra pessoa vai te dizer isso. Ainda assim será amor. Você vai viver o “Acho que chegou a nossa hora, vamos tentar?” e tem tudo pra ser muito legal também. Vai viver o “Corre, vamos arrumar tudo, meus pais chegaram!”, vai viver o “Quer casar comigo?”, vai viver o “Pai, mãe, não sou mais virgem”. Acredite, você vai viver tudo isso do teu jeito na hora que a vida escolher como certa pra você. Se não tem acontecido nada tão grande assim agora, não desacredita, a vida está ajustando os detalhes, está te testando todos os dias, analisando tua relação com a família, estudo, trabalho, amigos e etc. Se existisse uma vida ideal a gente poderia chamar de “equilibrada”, com direito a algumas quebras de regra também, claro. Só não se desespere, por exemplo, em ter logo ao teu lado o amor que acabou de ver no filme ou na TV, antes, repense teu jeito, reavalie teus modos, conclua se você realmente merece alguém como tanto deseja. Reitero meu pensamento que os acontecimentos da vida são interligados, em outras palavras, você nunca vai ter alguém pra sair de mãos dadas num inverno se continuar desrespeitando seus familiares como tem feito. Entende?

Acredito que o que é nosso está lindamente guardado, só esperando a hora de aparecer, e nisso, a gente tem influência, todas as coisas que já fizemos tem influência nas que ainda podem acontecer.

Não que viver seja fácil, não que a solidão seja “de boa”, não que a saudade não doa, só que a gente precisa lembrar de nós mesmos, temos corpo, coração, sensibilidade, família, amigos, trabalho, estudos, futuro, planos, sonhos, alegrias, muitas, muitas coisas envolvem a nossa vida e todas elas estão relacionadas para que aquilo que você mais deseja, finalmente, possa acontecer.

Plantemos algo bom para que nasça algo melhor ainda.
O melhor, sempre, está por vir.

Anúncios

4 respostas em “Você Já Se Perguntou Se Merece?

  1. Má,Que tudo esse texto. Me fez refletir sobre minha vida e as atitudes que tenho tomado.
    Era tudo que eu estava precisando ler. Amei!
    =) bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s