Não Tenho Mais Tempo Para O Que Não Presta

A gente cansa de tudo: do mesmo trabalho, da rotina, dos estudos, das mesmas pessoas, putz, de muitas coisas. Agora o cansaço voltou pra mim de novo, mas é um cansaço novo: Me cansei das coisas ruins.
Eu sei que a gente só aprende na dor e tal, conheço esse discurso de trás pra frente, mas o que eu não quero mais é me ver viciado nesse treco de dor, sabe? Por isso eu vou me afastar.

Vou começar a determinar o fim das coisas, cansei que determinem por mim.

É que a gente se entrega, eu sei.
E aí quando nos vemos envolvidos já não dá mais tempo de voltar pela mesma ponte. Então tudo bem, vou começar a procurar outras pontes.
Posso começar a mudar as coisas parando de pedir para que o destino me traga felicidade. Tenho aquela mania de esperar a felicidade do meu jeito, de acordo com o que eu vivo nas noites em que sonho ou com que vejo em outras vidas por aí. Mania errada.
Ao invés de pedir realizações em minhas orações, talvez seja interessante eu pedir sabedoria. Sabedoria pra poder enfrentar tudo que a vida me trouxer. Não posso exatamente escrever como eu quero, mas eu sou protagonista do meu destino! Posso tentar influenciar as coisas pra acontecerem da melhor maneira ao invés de querer que aconteçam da minha maneira.

Não dá pra se planejar um sonho. Dá pra sonhar só. Sonhar, só. Sonhar só.

Tem muita gente na nossa vida com vontade de ver a gente cair do abismo. Tem gente que sente inveja do pouco que temos, e quando não é do que temos, é pior, é de quem somos. Não posso acreditar num mundo onde existe alguém que sinta inveja do jeito que um ser humano é, como se esse mesmo ser humano fosse melhor que alguém. Penso que a magia está em valorizar e enaltecer o que de diferente as pessoas tem. Se fulano é mais engraçado que você, ótimo, parabéns pra ele, talvez você seja mais charmoso que ele, sabe? Ninguém é completo.

E eu sei que tem horas na vida que a gente acha que nos tornamos completos. Aquelas horas quando aparece alguém. Os gostos parecidos, as formas de ver algumas coisas, tudo nos faz acreditar que encontramos a peça que faltava no quebra-cabeça da nossa vida. Aí o tempo passa, dias de chuva e sol se vão e a gente vê que não era exatamente assim. Que essa pessoa que a gente achou que nos completava outrora, na verdade apareceu para compor a nossa história. Tem gente que funciona como carga da nossa caneta enquanto escrevemos a nossa história. Aparecem para nos ajudar a continuar, mas não para chegar até o fim. E isso é tão normal, embora achemos inadmissível quando estamos vivendo esse momento.

Eu cansei de dar chance pra dor.
Cansei de me viciar em “Se”, em “porquês”, em “talvez”, vivendo como se essas dúvidas ou indagações fossem preponderantes para eu acordar no dia seguinte. Se o telefone não tocar essa noite, amanhã eu vou acordar da mesma maneira. Esse vício é que nos mata. Às vezes nos vemos viciados em não querer sair do lugar, viciados em “deixar como está”, em “a vida dá um jeito”. Nenhum vício presta, nem o vício à si mesmo.
Por isso eu larguei tudo e todos que me fazem algum tipo de mal. Isso não significa que não vou mais sofrer, que estou tipo blindado pra dor, pelo contrário, mas significa que farei tudo que estiver ao meu alcance para não dar oportunidades para que façam mal a mim e as pessoas que eu gosto. Se a vida der uma brecha que algo de ruim está para acontecer, vou encontrar uma maneira de tampar essa brecha.

A tentativa é a maior ameaça da covardia.

E essa vida é muito promissora pra gente se entregar a covardia. O mundo é infinito e não vale a pena a gente ficar se preocupando com gente que não retorna nossas ligações, com a falta de resposta na internet, com a falta de consideração, que se dane tudo! Sempre temos algo melhor para dar atenção do que para tudo aquilo que sabemos que não presta. Você sabe exatamente do que gosta e do que não gosta, só precisa lembrar de dar mais valor ao que gosta. Das coisas às pessoas.
Especialmente as pessoas.

Em nenhum momento eu disse que vai ser fácil.
Em nenhum momento eu disse que você não é capaz.
Você, eu, nós.

Anúncios

9 respostas em “Não Tenho Mais Tempo Para O Que Não Presta

    • Mais uma vez fiquei sem palavras, emocionada, perplexa…
      Acho sensacional o modo como me surpreendo com cada texto novo, cada paragrafo e com cada palavra :)

      Sempre encontro maneiras diferentes de experimentar suas palavras e, dessa vez, foi com gostinho de leveza, foi saudável – quase uma salada de frutas.

      Super beijo!

  1. Oi… gostei das suas palavras .Me encantaram. Fiquei apaixonada. ÁS s vezes a gente acha o mundo uma verdadeira droga mas, nas realidade a droga está em nossos pensamentos, e o que vc ditou no seu texto me fez acreditar que existe alguém que se importa realmente com a gente e por incrível que pareça enxerguei a pessoa que esteve sempre do meu lado da mesma forma que ele me via. Hoje estamos namorando e não deixamos de seremos amigos. Nascemos um para o outro. Obrigada!!!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s