Não É Você E Eu, Somos Nós Dois

Há quem diga que exagero demais no meu jeito de ser. Não sei essas pessoas, mas eu prefiro errar pelo excesso do que pela falta. Acredito não ter nascido nesse mundo pra ser meio porcento, comigo ou as coisas são intensas ou não chegam nem a ser coisas.
Tem dias que questiono o meu comportamento com você. Sei lá, fico pensando se eu realmente deveria ter mandado tal mensagem, se eu deveria ter feito aquela surpresa te acordando com uma ligação simples numa segunda-feira clássica de mau humor no mundo. E claro, com o teu mau humor também. Aí eu paro pra pensar e concluo que na verdade eu quero que se dane o que as pessoas pensam sobre o meu modo de agir, na verdade, eu quero que se dane qualquer pessoa que questione o meu modo de agir para o bem. Aceito críticas, mas recuso subestimação de sentimentos. Cada um gosta e demonstra de um jeito diferente.

Desde o meu primeiro amor de colégio que eu me comporto do mesmo jeito e isso nunca me fez mal. Em todas as relações que eu tive até aqui eu me comportei da mesma maneira: fazendo com que o HOJE se torne PRA SEMPRE. E não é diferente depois que te conheci, sabe.

As relações que temos durante a vida servem para nos completar, para nos mostrar que existem pessoas infinitamente diferentes umas da outras, que elas tem milhões de defeitos e também milhões de qualidade, mas que sobretudo, podemos aprender muito com todas elas. Sempre aprendi alguma lição enquanto me desdobrava em lágrima em algum momento da vida, especialmente se essa lágrima era causada por alguém. Chega uma hora que a gente não vê mais as coisas ruins como tão ruins assim, a gente não vê mais como “porque comigo?” e sim como “bom, vamos lá, tinha que ser comigo!”.
Tudo que eu sou hoje pra você e por nós é resultado de tudo que eu vivi lá atrás e eu posso te garantir uma coisa, ainda não fui nem 10% do que eu quero ser pra você desde que ouvi o teu “aceito”.

Por isso eu celebro todas as noites e agradeço a  Deus, a todas forças do bem e ao destino por ter te colocado no meu caminho. Você só me mostra o quanto eu posso ser melhor, o quanto estou longe do que acho que sou, o quanto sou alguém que posso me surpreender. E você não me diz isso, você me prova.
Sinto isso quando você me retorna a ligação dizendo “Olha, a gente não merece isso, vamos parar de brigar?” e toda a minha pose cheia de razão cai por terra diante da atitude mais linda e sincera que eu poderia prever.

Se eu falar que eu te conheço bem eu estarei mentindo. Ainda não sei direito quem você é, e gosto desse mistério, de certo modo, até me excita, pois de óbvio e previsível já basta as novelas da TV. Gosto de te conhecer um pouquinho a cada dia, de saber que você tem instabilidade de vontade, que ora quer comer hot-dog e no minuto seguinte quer lasanha, que deseja muito viajar para fora do país como também deseja passar uma temporada em Campos do Jordão. A sua pluralidade de sonhos me encanta.

E eu quero estar ao seu lado até que não reste mais motivos. A gente não precisa firmar contrato, não precisamos fazer mil promessas embasadas no “quem sabe” ou precisaremos de qualquer prova de que “ficaremos juntos para sempre”, a gente só precisa um do outro, assim, do nosso jeito.
Pra quem vê de fora pode parecer que estou falando da perfeição em um relacionamento.  Mas não, não é. Talvez eu esteja aqui fazendo um testemunho de como é mais interessante respeitar o jeito da outra pessoa do que julgá-lo. Não acho inteligente perder tempo debatendo o jeito que alguém é ou deixa de ser se todo esse tempo pode ser aproveitado por algo que traga muito mais prazer.

Pode não fazer muito sentido e parecer meio vazio demais toda essa conversa, mas essas e outras coisas eu aprendi com você, esses e outros pontos de vista eu desenvolvi depois que a minha mão encontrou companhia na sua, depois que o meu coração se sentiu seguro ao encontrar o seu. E isso é só o começo.
A gente começou uma história que é impossível prevermos um fim.
Antes de sentir medo de como será quando terminarmos, talvez faça mais sentido eu tentar acabar com o medo de parque de diversões, aquele que você tanto gosta.

Como tem sido e como vai ser até que o nosso “pra sempre” dure, eu só quero aprender com você.

Anúncios

Uma resposta em “Não É Você E Eu, Somos Nós Dois

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s