Tenho Certeza Que Será Melhor Pra Nós Dois

Eu não sei mais como te explicar que desse jeito não dá certo pra gente.
Você insiste em dizer o contrário e vem com um monte razão na tentativa de me convencer, e sabe o que acontece? Você só me irrita e não me convence.
Acho que tem horas que a gente precisa reconhecer que o resultado de algumas atitudes não são tão positivos como a gente gostaria que fosse.
Só que você, ah você, parece me ignorar quando eu falo que não está dando mais.

Sinceramente, eu não sei mais o que fazer pra te provar isso. Aceite que todas as nossas tentativas de dar certo falharam. Concordo que seria melhor pra gente se desse certo como queríamos, mas se não dá, acho muita burrice insistir num erro tão grotesco. A gente vai acabar se machucando, e o que era pra ser bobagem pode ser tornar algo grande demais e a gente vai acabar nem tendo mais vontade de olhar na cara um do outro.

Será que eu tô falando grego?
Para com essa sua mania de achar que tem razão sempre, que juntos é mais confortável e a gente resolve mais fácil, porque olha, o que eu estou vendo é exatamente o contrário. São duas pessoas querendo resolver uma situação, cada uma defendendo uma ideia, o próprio ponto de vista, e no fim, não se acertam e o pior, acabam brigando. Essas duas pessoas, não sei se você percebeu, sou eu e você.
Quanto tempo você ainda vai demorar pra enxergar isso? Apesar que acho que a pergunta nem é essa, mas sim, quanto tempo mais eu acho que vou aguentar conviver com isso.
É sério, pelo melhor pra gente, pelo que sentimos um pelo outro, vamos entrar num acordo que não está dando certo. A gente sempre briga, a gente sempre se irrita, quando não sou eu é você. Não faz o menor sentido insistir numa ideia tão sem fundamento, ou melhor, até que tem fundamento e eu acho bonito a intenção da gente ficar juntos, acontece que tivemos milhões de provas que é fisicamente impossível, mas você, ah, você insistir em querer andar comigo embaixo do mesmo guarda-chuva. Olha pra mim, essa chuva me molha pra caramba, fico um braço todo molhado, sem contar a minha mochila, a gente anda na calçada e batemos nas pessoas, o vento puxa essa droga pra trás e todo mundo ri da gente, isso quando você não escorrega a mão e quase sempre chega muito perto de acertar meu olho.

Cadê o que eu comprei pra você?
Não vai me dizer que perdeu no metrô, de novo?
Sério, não dá mais, chega, sem essa de fingir romantismo andando nós dois encharcados em dias de chuva como hoje. Trate de comprar um pra você e deixa esse pra mim, já não basta eu me irritar com a minha meia que fica toda molhada e com o ônibus que demora muito mais pra passar.
Olha, desculpa, eu gosto de andar com você na rua, claro, é sempre bom. Tá, quase sempre, na chuva eu já percebi que não dá certo, será que dá pra você perceber isso também? Se fosse pelo menos aqueles grandes, mas o fato é que esse guarda-chuva é pequeno demais pra nós dois, então, repito, compra um pra você e a gente anda juntos cada um com o seu. É que eu cansei da gente discutir toda vez que andamos na chuva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s