Vou Assistir de Camarote Quando a Sua Hora Chegar

Sabe por quê eu fico assim tão tranquilo quanto ao teu jeito? Porque eu definitivamente não me importo mais com você muito menos com o que você pensa. Eu não desejo nada de muito ruim além de que você se exploda com esse teu jeito e o teu discurso de “sou assim e não vou mudar”!
E não, não é raiva, rancor ou sei lá algo assim, é só uma questão de cansaço e de reflexão. O tempo passou e só agora eu percebi o quanto eu estava sendo idiota com você, ou melhor por você. Mesmo longe, sempre me preocupei com a sua felicidade e atravessei madrugadas sentado no meu quintal imaginando onde você estaria, qual boca estaria beijando ou pra quem estaria entregando seu corpo. Em todas essas vezes eu pedi a Deus que te protegesse e que assegurasse que de um ou jeito ou de outro, fazendo o que fosse, que você estivesse feliz. Mas isso são coisas que você não precisava saber e não quero que surte qualquer efeito te falando agora.

Eu só fico assim tão tranquilo quanto à você porque eu acredito e confio muito na lei do troco, e sério, pode parecer bobagem ou fantasia, mas ninguém me tira da cabeça a certeza de que ainda vou ver meu telefone tocando com você me chamando, ainda vou te ver batendo na minha porta, me chamando na internet, forçando encontros comigo e fazendo o diabo pra chamar a minha atenção, pra chegar em mim e dizer: “Desculpa, eu me arrependo!” E olha, se isso acontecer de verdade, vai ser muito divertido viver esse momento. A lei do plantou colheu pode demorar pra fazer sentido, mas quando faz, é irreversível e não há coração de pedra que não ceda ao arrependimento e a dor do remorso.

Que se exploda também todos os meus esforços por você e que corra pela sarjeta todas as lembranças das coisas que planejei pra gente. Demorei, mas cheguei a conclusão de que você não merece que eu sinta tudo o que já senti. Não estou a procura de alguém  que me mereça, estou a procura de mim mesmo. Pra que eu alguém possa me merecer, eu preciso fazer sentido pra mim mesmo e por enquanto estou confuso demais. Ou não também, não devo te contar detalhes do que eu penso.
A culpa é sua pela confusão da minha cabeça! Porque em um certo momento cheguei a acreditar que eu estava enlouquecendo, pois tudo que eu fazia de bom não tinha menor o efeito em você, todas as coisas que eu falava, toda a lágrima que escorri na sua frente praticamente te implorando pra gente continuar a história, nunca foram nada mais que cenário pra você. É uma merda porque comecei a pensar que eu estava fazendo pouco, sabe? E toda vez eu me sentia na obrigação de fazer mais e mais! Nunca achei que fosse o bastante, porque você nunca reagia de modo que me convencesse de que estava pelo menos lisonjeada com o que eu fazia, pelo contrário, tenho certeza de que todas as vezes que eu te liguei você contava os minutos pra eu parar de falar e poder te deixar ligar pra alguma amiga e então combinarem a próxima balada.

Nesse meu sentimento todo tem muita decepção envolvida! Em pensar que eu achei já ter vivido o suficiente nesse sentido… É uma nova lição de que quanto mais você acha que já viveu de tudo, menos você viveu algo de fato. Você se tornou uma desconhecida, não faço ideia de quem seja e até o teu sorriso sempre tão perfeito, ficou amarelo. Mas não sou eu quem você deve ouvir, você nunca gostou mesmo de fazer isso. Vai lá ouvir as pessoas que desenham o mundo dos sonhos pra você, aquele mesmo mundo onde não há espaço para o aprendizado nas coisas chatas, só tem felicidade, tudo é colorido e tudo é motivo pra festa. Igual a vida, né? Só que não.

E eu só sou a ponta de tudo o que você está perdendo. Você, teimosa, não consegue perceber todas as cagadas que faz. Mas eu faço questão de te lembrar. Além de eu ir embora, suas amizades sinceras também estão indo. Apesar de eu achar que isso não faz assim tanta diferença pra você né, afinal, quem precisa de amigo chato pra dizer o que a gente tem que ouvir e não que a gente quer ouvir, né? VOCÊ! Você precisa de gente assim, mas repito, não sou eu quem vai te dar novas dicas de como se comportar pra não perder todos que gostam de você. Essas e outras coisas você só vai aprender quando estiver bebendo da própria lágrima, quando se olhar no espelho e ver que o vermelho da maquiagem da noitada foi substituído pelo teu próprio sangue escorrendo. Não é o que eu desejo, mas é o que eu vou chamar de justo, caso aconteça.

Por essas e por outras coisas que eu não me importo mais com você. Simplesmente cansei de me preocupar com quem não faz a mínima questão da minha sobrevivência e fica quieta, não fala nada, quanto mais você disser que exagero, mais eu vou achar que é verdade.

Não tenho tanta certeza se foi bom enquanto durou.
Ou melhor, pra mim foi e é isso que eu preciso levar pro resto da minha vida.

Anúncios

4 respostas em “Vou Assistir de Camarote Quando a Sua Hora Chegar

  1. Márcio, tudo bem?

    Há um tempo venho acompanhando seu blog e percebi que este é um dos melhores que eu já vi até hoje. Conheci por acaso, fuçando na net e virei um visitante frequente.

    Adoro ler suas publicações e viajo em cada uma delas.

    Parabéns!!!

    Abraços.

    Visite e siga meu blog: VICTOR THUCOMEN (Disponível no Google)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s