Vá Viver o Mundo, Mas Depois Volte

Leia ouvindo: http://www.youtube.com/watch?v=daGcpvxPbCo

Decidi que mudaria minha vida. Eu estava certo de que conviver com o marasmo do dia só ia me fazer mal, só ia me deixar pra baixo, só ia abaixar ainda mais a minha já baixa auto-estima. Então pesquisei, juntei algum dinheiro abdicando de prazeres que eu sempre gostei e me matriculei.

Talvez tenha sido um dos passos mais importantes da minha vida. Não tenho um salário de pagar cerveja para os outros, tampouco posso oferecer algum conforto para as pessoas que conheço, mas confio muito em mim, em quem eu sou, nos meus amigos e na minha família, que aliás, não se encaixa naquele padrão de seriado americano com irmãos, casas de dois andares e gigantes árvores de natal.

Lembro que comemorei como nunca o fato de finalmente ter conseguido me inscrever nesse meu tão sonhado curso. Era um importante passo para a minha carreira, especialmente por eu saber que eu sou a esperança da minha família para dias melhores.

Tudo corria bem até que me dei conta de um motivo pra ficar melhor ainda.
Fazia tempo que eu não me impressionava tanto com alguém a ponto de querer saber mais, de querer ficar por perto, de querer pelo menos ficar olhando sem fazer nada. Então aconteceu com você, ou melhor, comigo por você.
Comecei a te olhar diferente, muito embora eu tinha certeza que você nunca reparava em mim. Ora, não faço parte de um perfil de beleza indiscutível, e como já falei, não tenho dinheiro para ter bens e até hoje continuo andando com guarda-chuva quebrado pelas ruas. Se fosse eu no seu lugar, também não repararia.

Vi os dias passar e vi aumentar a minha vontade de falar com você. Interessantíssima, inteligente, irretocavelmente linda, papo de emoção mesmo, me impressionei do primeiro até o segundo da saudade que é pelo qual tenho vivido.
Não quero muito falar sobre como aconteceu, até por quê foi uma coisa tão mágica que eu não consigo lembrar de muita coisa, ou se lembro acho que é mentira, que não poderia ser comigo, que não poderia ser tão perfeito. Mas tem uma coisa que pode passar o tempo que for, eu nunca vou esquecer: seu sotaque. E vou além, a forma como constroi uma frase, como mexe no cabelo, como reclama e comemora o frio, a forma como usa os olhos…

Depois de te observar tanto e por tanto tempo é meio louco pra mim lembrar que tivemos algo, que realmente aconteceu, que você realmente se interessou por mim a ponto de se entregar. É louco imaginar que eu nunca quis tanto que o frio aumentasse como naquele dia e como eu nunca quis tanto que as horas demorassem pra passar…

Só que a minha vida é cheia das curvas e lá na frente estava escrito que você ia virar à direita enquanto eu te esperava à esquerda.

Sem tempo o suficiente para eu acreditar que é real, mas com tempo o bastante para eu acreditar que os sonhos podem se realizar, você teve que partir. E partir pra longe! Outro estado, outras pessoas, outra realidade, a sua e a nossa realidade. Desde então não me restou outra coisa a não ser tentar te deixar de lado um pouco e pensar em mim, no meu tão sonhado curso, no meu futuro, nas coisas que eu sempre quis e que nunca estive tão perto de ter.

E como as coisas não pudessem ficar ainda mais loucas, a vida vai e me surpreende de novo. Voltamos a conversar mais vezes pela internet. Eu já tinha vivido outras histórias, inclusive alguns relacionamentos relativamente longos – pra você ter ideia do quanto de tempo passou desde aquela noite de frio -, e você possivelmente deve ter vivido tantas outras também, especialmente por ser assim tão perfeita como pra mim você é.

Bom, voltamos a conversar e eu voltei a gostar disso. E então um dia você disse que viria pra minha cidade e que gostaria de me ver. Dá até arrepio de lembrar! É muito doido tudo isso, você aparece na minha vida como um furacão, vivemos uma história de poucas horas, você parte e eu fico com a saudade, aí agora você fala que quer me visitar… Acho que tenho o direito de achar tudo uma grande loucura. Uma gostosa loucura.

Infelizmente não foi da vez que deu certo. Você ia aproveitar o feriado, mas houve alguns pepinos que impediram sua vinda, ou seja, faltei ter um AVC de ansiedade para sua chegada e no fim tive que me controlar porque não seria daquela vez. Só que lá no fundo do meu coração, algo me dizia para eu não perder as esperanças pois essa história ainda dar muito pano pra manga. E deu! Em uma outra conversa que tivemos você oficializou que viria para a minha cidade no próximo feriado, que aliás, estava muito perto de chegar.

As semanas se rastejavam e nada conseguia acelerar os dias que me sufocavam só pela ansiedade de te ver de novo. Lembro que poucos dias antes saí com alguns amigos e não consegui disfarçar a minha extrema euforia pela sua, posso chamar de “volta”. Eles riam de mim e diziam que nunca me viram de tal maneira antes, que você realmente conseguia mudar meu jeito e que isso era bom de se ver.

Então você chegou!
Me perdoa, não consigo lembrar de detalhes, sei que pode parecer mentira ou desrespeito, mas é absolutamente o contrário. Não lembro porque você tem algum tipo de encanto que me cega e isola meu cérebro, com você, eu sou apenas coração.
Você chegou e foi tão bom te dar o abraço mais longo da vida de novo, foi tão especial ver que continua a mesma que me tirou o riso solto naquela vez, continua com a mesma beleza na qual me vi rendido e completamente perplexo. Você é incrível e não há uma palavra que eu diga aqui que defina isso.

Lembra da foto que tiramos? Aquela que você usava minha blusa. Mandei para os meus amigos e eles me disseram que a tempos não viam um casal que combinasse tanto e que transmitisse uma energia tão boa. Eu com cara de bobo, só conseguia dizer que a culpa é sua. E esta é a maior verdade.
Tivemos novos momentos de uma história só nossa, de um jeito nosso, com risadas que só nós damos pelos motivos que só nós vemos graça e eu tenho certeza que vou levar esses momentos pra sempre comigo.

Só que você teve que partir. De novo. Faz sentido, tinha que voltar para a sua cidade e tocar a sua vida, continuar seus planos.
E eu, de novo, e praticamente descrente do amor, fiquei aqui com a saudade, transbordando esse tal do amor, olhando a nossa foto, lembrando do seu cabelo e pensando por quê eu nunca encontrei alguém que fosse capaz de pelo menos lembrar um pouco você.

Você me mudou.
Você me ensinou que as coisas podem acontecer, que o sonho vale a pena, que os momentos podem ser eternos, que o bom de viver é a expectativa pelo que pode acontecer amanhã de bom em nossas vidas.

E hoje vou levando a minha como um motivo pra você se orgulhar, mas saiba que continuo te esperando.
Quem sabe um dia.



Baseado em uma história real.

Anúncios

Uma resposta em “Vá Viver o Mundo, Mas Depois Volte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s