Estava Esperando a Certeza Pra Falar

Leia ouvindo: http://www.youtube.com/watch?v=_lkJkwnXQZ8

Estou aqui pra falar que eu tenho pensado em você.
Sabe, não é algo que eu tenho gostado mas é algo que eu não posso controlar.
Fazia tempo que eu não me impressionava com qualquer coisa e hoje acabo me impressionando por lembrar de você várias vezes durante o meu dia. Já faz tanto tempo desde a última vez que nos falamos e especialmente por isso eu teria motivo pra desacelerar e te esquecer, ou pelo menos sei lá, te guardar dentro das minhas lembranças, mas eu sou incapaz e ultimamente, talvez como nunca antes, tenho convivido a sua lembrança.

Voltei a pensar em você como alguém que me fez bem. Você lembra?
Esses dias me peguei rindo pra janela do ônibus quando a música que começou nos meus fones era um daqueles refrões que você tanto gostava. Ouvir de novo sem você foi como voltar no tempo e de alguma maneira te senti pertinho de mim ali de novo.

Teve uma época que comecei a me desesperar dada a quantidade de coincidências que começaram a me assombrar depois da nossa última despedida. Conheci pessoas com o mesmo nome que o seu, senti seu perfume em quase todos os lugares por onde passei e por algum motivo que eu não sei explicar qual, comecei a gostar de manteiga na pipoca como você tanto gostava.

Nessas de voltar a pensar, me dei conta do quanto você me faz falta.
Das experiências que tive depois, posso tranquilamente contar nos dedos de uma das mãos todas que me fizeram pensar em dar um segundo passo, mas aí, como se fosse uma intervenção divina, as coisas simplesmente não caminhavam.

Foi muito complicado ter que viver a fase de te comparar com as outras pessoas. Te procurei em todos os poucos beijos que dei depois de você, senti falta do seu carinho na minha nuca como fazia enquanto nos beijávamos e me deixou meio pra baixo o fato de eu não ter teu nariz encostando no meu depois de cada um dos beijos, sabe, aquele nosso beijo de esquimó? Errei em te comparar, mas eu não tinha controle do que estava fazendo e tudo o que eu sempre quis desde que terminamos, era encontrar alguém que preenchesse o incrível cratera que você deixou em mim.

Eu só não esperava que o tempo me fizesse pensar em você de novo.

E agora que voltei a pensar, me bateu uma vontade de te dizer que todo esse espaço vazio em mim não pode ser preenchido por outra pessoa que não seja você. É um espaço seu, como se tivesse seu nome, como se só você conseguisse se encaixar. E é muito difícil ter que conviver com a sua falta.

Só que assim, quer saber? Eu até tenho motivos pra não pensar em você se eu lembrar de tudo de horrível que me disse e das cosias que me faz passar, mas novamente, volto a me entregar para a parte boa da lembrança, a parte que se transforma em saudade na qual tenho me rendido.

Não estou falando isso pra te assustar, pra te pressionar ou pra te comover, só estou falando porque eu tenho pensado muito e não é de hoje, estou falando porque de alguma maneira eu também sei que te faço bem, que alguma coisa me diz que você ainda não encontrou quem ceda uma parte do edredom nas noites de frio, alguém que busque água na cozinha pra te evitar a enfrentar o medo do escuro, alguém que apesar de reclamar, tira o DVD do aparelho e assopra pra tirar as sujeirinhas na tentativa de fazê-lo funcionar, alguém que após perceber que um dos seus pés ficou severamente gelado, acorda e sai em busca da sua meia perdida entre nossos lençois. Eu não posso garantir, no entanto, que não tenha encontrado alguém assim, de repente você pode estar vivendo outra história neste exato momento, mas eu tenho certeza, eu tenho a mais absoluta certeza, que as coisas que eu fiz, do jeito que eu fiz, pra te ver feliz, ninguém nunca vai fazer melhor.

E é por isso que eu te falo todas essas coisas.
É que mais do que a saudade de ser feliz, me bateu a saudade de fazer alguém feliz, a saudade de te fazer feliz.

E se você quiser, nós podemos recomeçar. Se não, aos pouquinhos vou te colocar de novo lá no fundo da minha gaveta de lembranças, junto das roupas que gosto mas esqueço de usar, porque te jogar fora da minha vida eu nunca vou fazer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s