Parece Bobagem Vendo de Fora, Né?

Leia ouvindo: http://www.youtube.com/watch?v=n2nMv-eULfg

Isso, faz isso!
Você está agindo certinho dessa maneira. Mas também pudera, eu não poderia esperar outra coisa de alguém que simplesmente não gosta de admitir que também erra, nem mais nem menos, mas igual a qualquer ser humano. Mas você não, você tem perfeição, a razão é sempre sua. Por isso faz sentido agir desse jeito e vir com sete pedras na mão pra cima de mim, e o pior, com a maior cara de pau do mundo tentando me convencer que a culpa é exclusivamente minha para as coisas não estarem dando certo como já deu um dia.

Do contrário de você, eu assumo que erro. E não é pouco! Erro quando quero acertar e erro quando me excedo, mas a discussão aqui não é essa, mas você tem mania de tentar reverter as coisas pro seu lado todas as vezes. Sério que não cansa disso?

Eu que comecei sim essa briga toda, mas tem um motivo pra isso, eu quero falar sobre a gente e mais exatamente sobre você, que por mais raiva que eu sinta agora, sei que é alguém que eu gostaria de viver o resto dos meus dias e – de novo – do contrário de você, não tenho vergonha de falar isso na sua cara.

O negócio é que eu não aguento mais ser segundo plano pra tudo na sua vida. E por favor, não queria me pedir calma!
Cansei de não ver o seu esforço. É só por isso que estou falando, só pelo esforço. É muito previsível agora você vir com um discurso pronto de que “você espera demais das pessoas”, “você não valoriza as coisas que eu faço”, “você quer que eu seja igual à você”, e eu te digo na sua cara, que não é disso que estou falando. Estou falando exatamente o contrário, falo sobre eu esperar sua reciprocidade, sobre eu querer valorizar algo que você faça com sinceridade pra mim, e jamais, jamais vou querer que seja igual à mim, só quero que seja você, você que eu conheci e me conquistou com o teu próprio jeito.
Inevitavelmente acabo pensando se o problema está mim, se enjoou do meu jeito, se eu já não tenho mais graça pra nada, sei lá, coisas do tipo. É que é uma merda, se coloca no meu lugar. Começa e lembrar das vezes que eu te pedi pra fazer algo, nas festas de amigos que pedi pra me acompanhar, ou nos filmes que eu disse que gostaria de ver, tenta se lembrar e tenta ver quantas vezes você aceitou, e das vezes que aceitou, quantas foi porque você quis e não porque você queria meu silêncio com aquele jogo: “É isso que você queria então? Tá feliz?”.

Gosto do mínimo, não de migalhas.

E é exatamente assim que tenho me visto com você; vivendo com restos, humilhando carinhos e respostas de SMS, me ajoelhando pra você querer fazer algo que te faça mover 1 dedo por mim. Isso não é o que eu idealizo de felicidade.

Olha o jeito que você fica quando eu só toco no assunto? Se descontrola, quer falar mais alto que eu, me xinga, não me olha nos olhos, finge que está me ouvindo, se distrai, por favor, presta atenção no jeito que você age… Até parece que eu gosto desse tipo de conversa! Claro que não! Por mim eu aproveitaria esse tempo agora com você fazendo qualquer merda de outra coisa a não ser olhar pra sua cara e me queixar pela sua falta de  esforço por mim, pela gente.

Entenda que eu não falaria tanta coisa se você não fosse importante pra mim.
Tenho milhares de coisas pra jogar na sua cara e te fazer chorar aqui na minha frente só ao lembrar de todas as vezes em que você se desesperou e só tinha a mim pra te ajudar, sendo que em todas elas ajudei com o maior prazer e com o objetivo de te ver bem de novo, te ver bem como eu tanto gosto.

Olha, te dou o direito de estranhar essa minha explosão e seria bobagem eu tentar explicar porque estou agindo assim, mas coloca uma coisa na sua cabeça, estou desse jeito, um poço de nervos e à beira da loucura porque eu gosto de você, acredito em você, na gente, nos que já vivemos.

Esquece tudo que já te pedi e me atenda apenas um pedido: mostre que gosta mim. Não estou pedindo demonstrações incríveis, carros de som, presentes caros e surpresas do nível, estou pedindo você de volta, você que me encantou, você que eu tanto gosto, você que me faz sentir melhor. Faz um esforço pela gente, para de ser tão intransigente, para de querer ensinar tanto e tenta aprender um pouco, não comigo, mas com a nossa vida.
Só tenta, pelo menos.

Pronto, acabei, é isso.

Anúncios

Uma resposta em “Parece Bobagem Vendo de Fora, Né?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s