Imagina Ser Feliz com o Mínimo?

Leia ouvindo: http://www.youtube.com/watch?v=oKhagERGRxU

Ê saudade sem graça, saudade que mais vem do que passa.
Tenho sentido tanto isso ultimamente, sabe?
Pensei sobre os motivos que justificassem isso e consegui perceber algumas coisas. Primeiro que realmente há uma saudade forte que me confunde e vez ou outra me deixa mal, segundo que não tem como controlar.

Engraçado que se a gente parar pra pensar em todas as coisas que fazemos todos os dias, podemos concordar que temos mais motivos para seguir em frente pensando e fazendo coisas novas do que pra pensar no que já tivemos um dia. Só que nesse caso em especial, dá pra ir um pouco mais além, pois a saudade aqui em questão não é de alguém que se foi, mas sim de alguém que eu gostaria que chegasse. A tal da saudade pelo que nem tive ainda. Uns chamam de ansiedade, outros de sofrimento antecipado e há quem diga que é só coisa da minha cabeça. Quer saber? Nem me preocupo no que parece ser, mas sim no que sinto que é.

Posso pensar aqui em alguns situações que envolve essa, digamos, saudade antecipada. Vai ver é a minha sede de ser feliz, sede de viver coisas novas ou reviver, dessa vez acompanhado, todas as coisas boas que tive que viver sozinho. É, faz sentido, pode ser algo por aí mesmo. Também, no entanto, pode ser uma vontade de enterrar as coisas que terminaram não tão bem assim na minha vida, aquelas páginas que foram mal viradas e que vez ou outra são tremuladas pelo vento de só mais uma das minhas várias noites sem ninguém. Está aí, outro motivo pertinente. Ou quem sabe, em uma real possibilidade e parando aqui pra pensar friamente, toda essa saudade pode ser uma salada de sentimentos bons que eu sonho em dividir com alguém para fazer esse alguém feliz.

Ainda há tempo de fazer alguém feliz nesse mundo?

Sou capaz de trocar a minha felicidade pela de alguém que eu gosto, que me faz sentir especial, que faz com que eu me sinta seguro, que me deixa dizer o que penso, que discorda de mim, que concorda, que me ajuda, que me mostra que eu posso ser diferente todos os dias. Alguém que faça eu me sentir alguém, sabe?

Ainda há espaço para as pessoas que querem fazer outras felizes?

Sabe… Nem eu sei direito.
Minha cabeça funciona bem até demais e eu me perco nesse monte de pensamento. Me perco por não saber exatamente como me comportar, o que falar, o que não, quando agir, quando não. Pensei que isso pararia nos meus 15.
Ainda continuo o mesmo que assistia os amigos de escola distribuindo seus beijos enquanto eu me preocupava em chegar logo em casa pra fazer a lição logo e poder sair na rua pra jogar bola. Talvez eu tenha amadurecido tarde demais, ou talvez eu tenha desenvolvido valiosos pontos de vista cedo demais. É, vai ver é por isso que me chateio tanto com algumas coisinhas que acontecem e com as histórias mal contadas da minha vida nas quais tanto cansei de procurar resposta. Sabe quando você fica se perguntando como se viesse alguém pra te dar a resposta? Então, fiz isso tantas vezes, faço isso tantas vezes. Pareço louco, mas isso pode ser bom, afinal, não dizem por aí que o legal é viver a vida loucamente? O “intensamente” já está fora de moda.

Acho que essa saudade pelo que nem vivi ainda tem tudo a ver com as coisas que quero dividir, com as opiniões que quero ouvir, com as lições que quero aprender e com, acima de tudo, a vontade que exala em cada célula do meu corpo em querer fazer alguém se sentir especial, e tão logo, eu me sentir também.

Só me preocupo em saber se existe mais alguém assim nesse mundo, pois embora o ideal seja encontrar alguém que não necessariamente seja igual a gente, mas que nos complete, não sei se o que sou perto das pessoas que se acostumaram com o mínimo. E aqui falo do mínimo do que pode ser feito e não do valor ao mínimo. Tenho a impressão que as pessoas se cansaram umas das outras. Cansa se esforçar, cansa ousar, cansar convencer, cansa tentar o máximo. A gente vive em mundo onde pensar em casamento é algo tão brega, usar uma aliança de compromisso é algo tão infantil e desnecessário e fazer planos para um futuro próximo é tão precipitado, segundo a lei do “viva o hoje”. E nessas desse mundo mudar, param no tempo aqueles que vão contra a maré e mantém os valores e os fieis sonhos, por mais bregas que possam ser.

O brega é sincero.

Hoje a aparência conta muito. É importante ter beleza, a inteligência a gente pode aparentar segurando um livro qualquer no metrô.
O carro que se tem e os lugares onde se pode levar alguém são fatores determinantes para tornar uma pessoa interessante ou não. Vejo por aí as pessoas comentando que o mundo está realmente assim. É infantil convidar um amigo para um café às 18hs, o legal mesmo é combinar a balada de sexta-feira.

De pessoas assim, eu não sinto saudade. Se essas são mesmo as pessoas que existem nesse mundo, eu prefiro continuar esperando alguém diferente. Nem que leve anos.

Porque aqui dentro de mim, continua sendo só saudade.
Só saudade de fazer alguém se sentir bem, de dar um presente surpresa e de ficar na dúvida se sugiro dividir a conta no restaurante ou se gasto o vale-refeição pra pagar. Saudade trivial, saudade do básico, saudade do acelerador do coração.

Saudade que mais vem do que passa.
Qualquer dia vai embora pra dar lugar a um sentimento que traga algum alívio.

Anúncios

Uma resposta em “Imagina Ser Feliz com o Mínimo?

  1. Como sempre seus artigos são geniais, mas esse é como me visse nele, sempre me achei diferente das outras pessoas, como se eu visse coisas que elas não conseguem ver, sou brega também porque vivo valores que foram esquecidos pela maioria das pessoas, mas não abro mão deles. Sonho muito e meus sonhos são muito parecidos com os que você descreve no seu texto ou será Utopia acreditar em relacionamentos felizes, não meu amigo não é utopia eu vivi um relacionamento assim e durou décadas. Espero um dia encontrar alguém com quem possa viver isso tudo de novo, porque é bom .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s