Essa Bagunça Você Não Precisa Arrumar

Começou a pensar em alguém mais vezes que o normal em meio a toda a correria da rotina, reconheça: as coisas não andam tão normais assim.
Na verdade, as coisas andam bagunçadas; deliciosamente bagunçadas. Pois bagunça boa é aquela que a gente perde a fala, a noção do que fazer e o senso do ridículo. As outras bagunças são dignas que arrumemos.

E como faz bem parecer uma pessoa otária no meio de tanta gente que força ser agradável.
Essa conclusão serve para inúmeros sentidos, pensemos, no entanto, sobre o “se sentir uma pessoa otária” no melhor deles.
Quando você começa a pensar em agradar alguém com o salário que anseia o mês todo para receber, é sinal que a poeira foi sacodida e está liberado comemorar: você finalmente virou a página e pegou a caneta para escrever uma nova.

Sentir a vida do avesso, achar graça em como os cachorros latem, cantar os refrões mais inusitados, não se importar com o trânsito que dilacera, entre outras coisas, são sintomas de movimentação nos próximos dias. Nesta previsão você pode confiar. Ignore horóscopo.

É saudável pensar que tudo pode acontecer com a gente, todas as coisas boas e ruins. Não somos imunes a nada e errar ao pensar que somos nos afasta das coisas boas. Não que o pensamento positivo coloque comida no prato ou assegure casamento, mas em uma situação onde não se tem muito de esperança, mentalizar coisas boas, acredite, já é de grande vantagem.

Se a gente parar pra pensar, a vida é realmente meio doida.
Aplausos para essa colocação genial!

É louco o raciocínio de que quando a bagunça boa começa na nossa vida, a gente acha tudo bom, tudo bem, tudo tem jeito, a paciência fica infinita, não tem problema se molhar na chuva, sol demais também não faz mal, cabelo na comida é acidente, fila no banco faz parte, pneu furado acontece, curtir o próprio post no Facebook é normal… Bem, isso não faz o menor sentido e deve ser evitado em qualquer bagunça da vida. Estamos entendidos?

Brincadeiras à parte, é só esse danadinho de coração começar a correr mais rápido que a gente começa a achar graça em tudo.

E como isso faz bem. Se for pra ser viciado em uma droga, que seja no amor. (Deixando o Wando no chinelo com a breguisse) É mais vantajoso, vejamos: não precisamos comprar pois temos dentro de nós, porém, é mais raro, porque não é todo dia que ele aparece pra gente entrar na brisa louca sair um pouco de si.

Mas quando ela aparece, quando a gente sente um pouquinho dela… *suspira*.

Como não podia ser diferente, nessa bagunça boa as mulheres, em geral, são um pouco mais intensas. Nas outras bagunças, são sempre elas que organizam, deixam tudo no lugar, lindo como elas são. Nessa boa, em geral, também.

Definição do amor: Mulher.
Com todos as facilidades e dificuldades.

E idiota é o homem que pelo menos não TENTA lidar com uma mulher.
Sejamos científicos: a mulher é geneticamente mais fraca que o homem, mais sensível e mais vulnerável. Só que é forte também, em depilar um monte de coisa que homem já sai chorando. Neste sentido, podemos confirmar a tese que mulher é amor.
Em geral, a mulher acompanha os seriados na TV imaginando viver uma história parecida e torcem pelos casais. Para muitas, ursos são ursinhos, um dia bonito é um dia lindo, um trânsito filho da puta é um trânsito lento pra caramba e por aí vai. Mas nisso, repito, em geral, pois não são todas que se enquadram.

O amor na mulher está na forma que ela amarra o cabelo. No jeito que ela corre da chuva, em como lê no metrô, como ri no cinema, com gira o corpo pra ver se a roupa ficou boa no provador da loja no shopping, com assina “Beijos :)” no fim do e-mail, como diz “estou com saudade!” pela SMS.
Homem, em geral, fazendo as mesmas coisas podem ser definidos em uma coisa: homem.

Em tempo: Em absolutamente toda regra, existe exceção. Acreditem em quem está fora do “Em geral”.

São devaneios sobre as mulheres que você pode discordar, mas em uma coisa todos os seres humanos devem concordar: todo homem precisa, gosta, anseia e é dependente da mulher pra fazer uma bagunça boa, só que o vice-versa já fez mais sentido nesse exemplo.

Foi-se o tempo em que a mulher dependia do homem. Para qualquer coisa. E isso é um aviso!
Todo e qualquer homem deste mundo que sonha com uma mulher pra si, vai ter que ralar muito mais neguim. Hoje elas estão no comando! Mandam em empresas, xingam no trânsito (não que seja recomendado para ninguém!), revidam a brincadeira sem-noção, jogam futebol, fazem mais tatuagens, compram carros caros, viajam sozinhas. A exceção, claro, do tipo de mulher que vive em 2013 como se estivesse em 2013, só que a.C (antes de Cristo).
Neste sentido, a lição é que o homem tem que ser muito homem pra ter uma mulher de verdade agora! Se quer uma mulher mãe, mulher esposa, vai ter que ser muito mais do que “masculino”, muito mais que convencer com qualquer lábia, vai ter que conquistar, vai ter que comprovar por a+b+c+d+e+todo+o+alfabeto que merece ter uma mulher de verdade ao seu lado. Se não quiser, ainda tem a opção das mulheres que se fazem de nenéns.

Nesse jogo de ter alguém de verdade, saem ganhando as pessoas que se permitem e não fazem tantas exigências. É que recalque demais impede felicidade. Mimimi por todos os lados, tanto pra homem ou mulher, não leva a lugar nenhum e só deixa mais longe de qualquer rascunho de altar. É importante aceitar convites, sugerir lugares, pensar por dois, se colocar no lugar, revelar amor, confessar saudade e tudo que há de mais gostoso a dois, pelos dois.

Vamos deixar a bagunça boa acontecer, só não deixemos que vire caos e que nos tornemos refém dela.

Frio não, por um mundo com mais inverno na barriga para que as pessoas se sintam mais otárias.

Anúncios

2 respostas em “Essa Bagunça Você Não Precisa Arrumar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s