Isso Significa Muito Mais do que Imagina

Trilha sonora:

Sabe,
É louco pensar em nós.
Em nós como dois, não mais nós como um só.
Nós que já fomos um, hoje somos mais, também pudera, depois de sermos um, quebrado, é justo sermos um por inteiro.
Em outras palavras, não lembro mais de quem eu já fui.
Dia desses me esforcei pra lembrar dos motivos que já me fizeram pensar em não tentar mais, em não tentar nunca mais, mas eu não consegui.

Chega uma hora na vida,
Que a gente muda a forma de ver as coisas todas elas. Não dá para prever quando essa hora vai chegar, mas ela vai. Por isso eu não julgo aqueles que vivem dos beijos da noite, até porque não me cabe julgar, mas a hora vai chegar pra eles, assim como você fez chegar pra mim.

Deita aqui, coloquei a almofada, deixa eu te explicar melhor.
Algumas vezes eu saí a noite por essa cidade na aparente procura de diversão desenfreada e desregrada, mas na verdade, confesso, gostaria de encontrar alguém que pudesse ouvir alguns dos versos que escrevo. Procurava no lugar errado. Só que aquela era minha fase e não me envergonho. Só faz parte.

Teve vezes também que eu me escondi atrás de um gole do que eu nem lembro bem o que era. Me fazia feliz – pelo menos eu achava – acordar no dia seguinte e postar na internet “Bom dia, ressaca”. Era legal porque demonstrava que eu tive uma noite e tanto, que eu tinha me divertido pra caramba e tinha novas histórias para colecionar, e se meus amigos comentavam nesse post ficava tudo ainda mais divertido. Só que nunca foi bem assim. Na volta, com o sol quase nascendo, sem ninguém no metrô minha cabeça já ardia de dor e eu me arrependia. “Não aguento mais isso, nem sei mais o que estou fazendo”, era o tipo de coisa que vagava na minha cabeça. Meus posts de “bom dia” eram pelo celular, ainda na cama, de onde eu não queria ter que levantar pra ter que pensar em algo pra fazer.
E aí se fazia a solidão.

Mas a gente tenta.
E é tentando que a gente acerta.

Respeito os dias que a vida me traz.
Minhas experiências não me fazem aventureiro, não saio experimentando de tudo para provar – pra quem? – que eu tenho força e o quanto minha ousadia é ilimitada. Também não julgo quem o faz, só que a vida não é um seriado da TV. De histórias forçadas pra contar é o que a gente menos precisa.
Pouco a pouco fui deixando as experiências chegarem pra mim e fui aceitando os sinais que a vida mostrava.

Encontrei num domingo sozinho no parque uma felicidade que nunca tinha vivido. Era uma felicidade honesta, de mim por mim mesmo, com as coisas que estão lá agora e estarão lá amanhã, com o cenário natural construído pela chuva, pelo sol, pelo frio, pelo calor, por todas as coisas. Lembro que sentei embaixo de uma árvore e fiquei vendo as pessoas vivendo. A partir de então, coloquei na cabeça que as coisas tinham que mudar e só mudaria se eu fizesse algo para tal.

Eu precisava encontrar um pouco mais de mim pra poder te encontrar depois.

Foram várias as vezes que eu sofri o “Julgamento na Melhor das Intenções” que por mais saudável que fosse, nunca me trouxe sorriso. Me vi cercado de gente que queria me ajudar, mas só de segunda a sexta, porque de fim de semana tinham outras coisas pra fazer. Isso é sobre a tal da amizade de conveniência: gente que te ajuda só quando tem tempo, que só te vê se puder levar o “amor” junto, que cobra a sua presença mas não move um dedo para ser presente. Engraçado que o tempo que eu tenho livre é o mesmo das pessoas que dizem gostar de mim, a diferença é que o meu lugar na fila de prioridade é lá onde o céu encontra o mar.

Posso continuar fazendo carinho no seu cabelo? Gosto tanto! Estou acabando de falar.
As coisas foram mais ou menos assim durante muito tempo e pra mim é importante traçar um paralelo do que eu vivi e do que tenho vivido, especialmente de quem me fez bem, quem não me fez e quem me faz hoje.

E eu não sei bem como vai ser amanhã quando eu acordar, não sei nem como vai ser depois que você se levantar aqui, mas se a vida acabasse aqui eu já estaria feliz. Só de saber que eu estava errado quando achei ter vivido a melhor da felicidade, e aí te encontro e você me mostra que tem mais, que tem a mesma de outro sabor, que eu posso melhorar, que eu posso sim terminar de ler os livros que enrolo tanto, que eu posso arrumar minha cama antes de sair, que eu posso cuidar mais da minha família, que podemos economizar e assistir filme em casa para que eu tenha dinheiro para comprar roupas necessárias, que eu posso ser um profissional melhor no trabalho, posso ser mais produtivo, posso comer melhor durante o dia, posso ficar bem, comigo e com você.

É isso.

#CURTA: http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois

Anúncios

Uma resposta em “Isso Significa Muito Mais do que Imagina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s