É Que Quando a Gente Gosta… Bem, Deixa Pra Lá

Quanto mais o tempo passa, menos entendo quem eu sou e mais longe ainda fico de fazer ideia do que significam todas os meus sentimentos, muito embora, é bem verdade, sei que todos são bons. Não estou nessa vida pra propagar a parte infeliz dela. Desde que me conheço por gente procuro manter uma postura positiva e ocupar meus dias com mais sorrisos do que com qualquer outra coisa.

De remédio para as minhas dores de cabeça, você se tornou o motivo por todas elas.
Mas a culpa não é sua.

Você é um medicamento que venceu o prazo de validade.

Fico pensando como a vida é realmente incontrolável. Outro dia eu só conseguia lembrar da gente viajando pra praia com nossos amigos, dormindo juntos no chão dividindo o mesmo colchão de solteiro sem reclamar, e agora o que eu tenho feito é lembrar exatamente das mesmas coisas, só que o que não acontecia antes hoje é normal: hoje dói.

Sabe, eu penso tanto na gente.
Não que eu fique pensando pra encontrar uma maneira de reviver o passado ou desenhar um futuro, eu só penso pra me preencher, penso porque de um jeito estranhamente inexplicável até que me faz bem.
É uma merda, eu não consegui mais me envolver com outra pessoa, e não foi por falta de tentativa. Até hoje não entendo porque o meu coração nunca mais bateu do jeito que ele batia por você, até hoje me pergunto o que raios você tem de tão especial que só de ouvir seu nome mesmo sem ser exatamente sobre você, eu me abalo e procuro evitar.

Desabo só de imaginar outro alguém te vendo dormir e acordar.

Penso também se alguém conseguiu te entender tão bem quanto eu, se alguém sabe respeitar o lado da cama que você gosta de dormir, se alguém sabe que o seu jeito rude não é por mal e que no fundo você é só uma pessoa que carece de abraços mais apertos que os convencionais. Sabe, eu penso tanto se você tem voltado pra casa em segurança, se você tem se alimentado direito e penso até se você tem diminuído os desgastes com seus pais. Mesmo sem ter por quê eu ainda lembro muito de você e você não faz ideia do quanto.

Será que ainda sei o seu filme favorito? Será que você ainda quer viajar pelo mundo? Será que você ainda tropeça nas ruas sem querer? Não faz muito bem lembrar tanto assim, mas eu prefiro confessar minha fraqueza do que fingir esforço.
Se por acaso não conseguir parar de gostar de alguém for sinal de ser uma pessoa incapaz, então eu sou a mais incapaz de todas.

A gente não escolhe quando deixa de gostar.
No calendário não dá pra ver a data que o sentimento acaba.

Foram muitas as vezes em que eu passei pela sua casa e pensava se você estava bem. Já cuidei tanto de você sem você saber.

Hoje não sei bem se o que eu sinto é saudade, pois essa tal saudade é algo que a gente sente quando não temos mais, e sei lá, pode ser coisa de outro planeta, mas eu não sinto que não te tenho mais, não sinto que acabou, não sinto que a gente viveu tudo que a gente tinha que viver. E pode parecer loucura – como meus amigos inclusive dizem! – mas eu gosto de te manter com vida aqui dentro do meu peito. É óbvio que não sei explicar e mais óbvio ainda que eu gostaria que fosse diferente, mas eu não consigo fazer nada.

Não fala pra eu te esquecer, fala pro meu coração.

O tempo foi passando mas ainda tenho sua lembrança viva nos meus passos e em muitos dos meus sorrisos. Consigo sentir nossas mãos transpirando ao caminharmos nas tardes do verão, bem como sinto quando elas congelam nas impiedosas noites de inverno. E também como nossos pés batem quando nossas meias se perdem sob o edredom. Vejo como se fosse um filme a gente na praia quebrando as ondas com mergulhos desajeitados ao som das nossas próprias risadas e você perdendo a estribeira com a quantidade de sal no seu cabelo enquanto eu te jogava água em punhados.

Ouvi tanta gente dizer sobre a gente.
Foram tantas pessoas que tentaram me convencer que eu o que sinto é injusto, que tem um monte de gente lá fora querendo 1% do que eu tenho pra oferecer e que hoje só ofereço pra você. Muita gente me disse também que se você gostasse como eu digo que gosta ainda, você já teria vindo atrás. Chuva de lenga-lenga.

Eu nunca pedi pra ter razão, nunca esperei compreensão, eu só vivo pelo meu coração.

E pouco me importo se ele é otário e insiste em bater mais por você, que eu nem vejo mais direito, do que por meia dúzia de elogios que ouço numa noite qualquer.

Hoje eu queria ser outra pessoa.
Queria ser quem eu era quando tinha você comigo.
E queria que a gente fosse de novo juntos o que já fomos um dia.
Felizes.
Do nosso jeito. Felizes.

CURTA: http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois <3

Anúncios

2 respostas em “É Que Quando a Gente Gosta… Bem, Deixa Pra Lá

  1. Má, faz um texto de um casal que sempre foi melhores amigos… que se conhecem a 7 anos e só começaram a namorar agora. Se dão muito bem, porque acima de namorados são muito amigos.. É um relacionamento perfeito. Ambos tem muitos problemas com a familia mas um é o alicerce do outro sabe, um apoia e ajuda o outro…Faz por favor kk s2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s