Ficaria Feliz Se Você Acreditasse Em Mim

Até quando a intenção é efetivamente boa, não dá pra ter certeza se a gente deve fazer algo. Esse mundo anda tão estranho, que ao invés de soluções, o que mais encontramos são novos problemas ou velhos problemas sobre as mesmas coisas.

Dá medo pensar que esse mundo não está pronto para a sinceridade.

Eu nunca brinco com as coisas que vivo, tão menos com as que eu sinto. Se me aconteceu algo a ponto de me acelerar o coração, sei que já é um motivo pra eu repensar e ver de qual maneira devo aflorar esses sentimentos.

Eu tenho medo de falar que gosto de você. Sério.

É um inacreditável e infantil medo de de você não entender as coisas que eu tenho pra dizer. E eu tenho meus motivos para ter esses receios. 

Na internet o que eu mais vejo são pessoas compartilhando frases sobre coisas que não deram certo, sobre a dor da saudade e sobre como faz falta ter alguém. Do contrário, pouco vejo celebrações de um sentimento bom e uma tentativa de compartilhar com o mundo a fase boa da vida, logo, espalhando o bem e as boas energias. Sendo assim, como convencer que existe um lugar cheio de boas intenções sem ser a sete palmos do chão? Faz todo sentido pensar que é melhor nem começar nada, pois aparentemente, para algumas pessoas a data de vencimento está mais perto que a data de renovação. E é só uma questão de ponto de vista.

Cada dia mais perto também significa cada dia mais longe.

Esse monte de gente acreditando que a inveja tem sono leve, só aumenta ainda mais o abismo entre o que se tem e o que se deseja, pois esse medo todo de ver uma história se arruinar ao falar pro mundo sobre a própria felicidade não protege nada, só adia a data do desmoronamento. Direto e reto: ao invés de pensar que não faz bem gritar a felicidade pela inveja ter sono leve, melhor seria pensar que deve-se sim gritar pro mundo e pra todos os planetas – de uma forma coerente, claro – que a felicidade chegou, especialmente por um motivo: quando a gente emana alegria, alegria em dobro a gente absorve.

Pois bem, sou uma pessoa no meio desse monte de gente.
Eu não sei se você vai acreditar que o que eu sinto é real. Não sei você vai acreditar que na minha cabeça eu já vi a gente andando da mãos dadas pelo parque num fim de tarde de sábado; já vi a gente até brigando sobre qual filmes escolher numa sexta à noite.
Pensando bem, também não sei se acreditaria se fosse eu no seu lugar.
E inclusive, se eu pudesse, voltaria lá atrás, até mesmo pra antes de te conhecer, pois lá no passado eu tinha problemas pra cuidar e não lidava com situações em que transformo em problemas.

Pior que um problema é transformar algo em um problema.

Gostar de alguém deve ser um prazer e não uma prisão.

E sem querer, é complicado, eu me vejo pouco a pouco preso dentro de você sem você sequer fazer a ideia. Me vejo com preocupação sobre a sua vida, família, trabalho e amigos, e o que é pior, me vejo como alguém capaz de te ajudar em tudo isso. Mas eu sinto medo de te dizer.

A gente tem mania de pensar mais na parte ruim das coisas.
A gente tem mania de se punir até quando somos inocentes.

Então, gostar de você pra mim hoje é o maior sofrimento que posso viver.
Por isso eu faço cara de paisagem toda vez que a gente se vê, pois no lugar do rosto eu gostaria de beijar a sua boca que eu até já desenhei no espelho do banheiro. É, parece fácil e sou quem mais gostaria que realmente fosse.
Já comprei seu perfume e joguei na minha cama pra sentir teu cheiro comigo toda noite.

É uma loucura, claro que é.
Pois bem, como é que eu posso te fazer acreditar que é uma loucura por você? Que é a parte da boa da loucura? Que inclusive preciso consultar um psiquiatra por não mais conseguir ouvir teu nome sem meu peito apertar?

Eu não quero te forçar a confiar em mim
Só quero que um dia eu consiga te dizer tudo isso.
E seria muito legal se você acreditasse que é tudo verdade.
Mas eu te entendo.
#CURTA: http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s