Me Avisa Quando a Minha Voz Ficar Fininha?

Ri devagarzinho e olha pro lado colocando a mão no meu cabelo.
Diz que está feliz e e diz também que não quer que acabe.
E assim a gente vai vivendo, sabe?

Vou fazendo de mim alguém que te faça feliz.

E não dá muito pra gente ver como vai ser no fim, mas dá pra gente pensar que se a gente conseguir manter a sinceridade, a cumplicidade e a vontade de se ver, a tendência é que as coisas continuem exatamente como estão: cada dia melhor.

Vem cá e me fala do teu passado sem precisar olhar pro lado.

É importante pra mim saber que você não estava vivendo uma fase tão feliz assim; é importante pra mim saber que você também errou mas que também tentou até não poder mais.
Gosto de quando se vê no espelho e reclama imperfeição. Do meu jeito, tento te convencer que você sendo exatamente assim como é, já me faz um bem danado e me faz querer ficar cada minuto um pouco mais do seu lado.

Eu amo o seu beijo, mas gosto mesmo é da carinha que você faz depois. Como você solta um riso meio de canto de boca e me puxa deixando claro que quer mais um beijo. Aí seu cabelo fica entre a nossa boca como se soubesse que ali está acontecendo algo gostoso.

Todas as frases feitas que já li e os mais bonitos filmes que assisti não são clichês o bastante para me convencer de que consigo te convencer sobre o quanto você é especial.

Me desculpa por vez ou outra falar do meu passado e com isso relembrar outros abraços? Não me leve a mal, é só uma questão natural de equilibrar os momentos que já vivi, os que vivo e os que eu ainda quero viver. Com você.
Eu não procuro em você coisas que encontrei em outra pessoa, na verdade eu não procuro nada, eu só me faço presente pra sentir se você consegue entender quando eu digo que se pra mim fosse brincadeira, eu não faria tudo o que eu faço. Em outras palavras, não estou querendo nada de você além da sensibilidade de valorizar meus esforços pelos seus gostos. Não é submissão, é motivação.

Eu não sei cantar muito bem os refrões que você mais gosta, mas gosto do fato de você ter pelo menos refrões para gostar. É claro que toda pessoa tem refrões preferidos, mas poucas assimilam a força que cada palavrinha faz em nosso ouvido.

Pouco a pouco consigo sentir que com você eu tenho um mundo inteiro pra conhecer. Você me mostrou que eu gosto de mão na nuca e que mordidinhas fazem bem. Só depois de você que eu vi um motivo realmente convincente para perder uma noite de sono… Mas isso é outra história.

Fico curioso quando diz que falou de mim para as suas amigas.
Eu não sou parecido com o galã da novela das 8, mas tenho minhas dúvidas se ele te acharia tão bonita de moletom do mesmo jeito que eu acho. Será que você conta isso para as suas amigas? Fico com receio de parecer infantil demais ou de parecer que forço ser do jeito que eu sou, quando o que eu mais quero é mostrar que as exceções são bem-vindas. Essa minha curiosidade toda não deve ser obedecida, pois nem tudo que conversa eu preciso saber. Imagina a minha cara ao saber que contou para as suas amigas que choro nos filmes da TV?

Tá, eu tô brincando, pode contar o que quiser para quem quiser, desde que me conte depois enquanto coloca parte do cabelo atrás das orelhas antes de falar,;desde que me deixe deitar no teu ombro e dar uma mordida aqui e outra ali no seu pescoço enquanto fala.

Talvez tudo acabe, né?
Não vai ser legal não mais ter que passar pela sua rua e nem receber suas mensagens de carinho gratuito. Mantenho essa consciência para me preservar e para entender que por melhor que a nossa história possa ser, ela sempre pode melhorar ainda mais; que por mais divertido que seja quando a gente se encontra, sempre pode ser ainda mais.

Ainda não consegui explicar, mas acho que agora dá pra entender porque gosto tanto quando você ri devagarzinho e olha pro lado colocando a mão no meu cabelo.
Só me avisa quando a minha voz ficar fininha?
É que quando essa hora chegar vai ser quando eu vou poder te dar corações de pelúcia, daqueles bregas das lojas de 1,99, vai ser quando eu vou ter certeza que a felicidade chegou e não vou ter medo do amanhã, nem de dizer que sinto saudade.

Sabe fininha? Falando igual neném? Então.

CURTA: http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois <3

 

Anúncios

4 respostas em “Me Avisa Quando a Minha Voz Ficar Fininha?

  1. Li esse texto ontem, no seu livro coma dedicatória pra uma amiga de “Rosário da Limeira”. Afinal, você ainda lembra dela? haha
    Sabe quando alguém escreve algo, você lê e pensa “caralho, essa pessoa colocou câmeras, escutas e detetives atrás de mim. Porque, olha, isso é exatamente igual ao que eu tô vivendo, ou que eu já vivi.” Foi exatamente isso que eu pensei lendo esse texto, Márcio. Parece que você descreveu meu namoro, minha realidade. Deu vontade de escrever ele na parede, só pra ver ao acordar e passar o dia de bom humor.
    Afinal, a voz de nós dois já ficou fininha. <3

    Desculpa a "brincadeirinha" no começo, foi só pra você conseguir identificar de quem era o livro que eu estava falando sem que fosse preciso eu citar o nome.

    Abraços, e aguardo por novos textos tão perfeitos quanto este.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s