Faça um favor a si mesmo: poupe seu tempo

Não foi uma, nem duas,
nem três vezes que eu tentei, você sabe bem.
Foram muitas vezes que escolhi conversar ao invés de ver tudo acabar como acabou, mas a gente só deve insistir no que a gente acredita que vai conseguir, e você me fez crer que eu ia conseguir qualquer coisa, menos que a gente ficasse bem.

Por muito tempo eu tive certeza que de alguma maneira ia conseguir te convencer que levar as coisas do jeito que a gente levava não ia chegar a lugar nenhum, mas fui parando aos poucos. Fui parando de tentar e ao mesmo tempo eu começava a me afastar.

O esforço que fazemos para esquecer há de ser o mesmo que nos faz viver algo bom de novo.

Não quero dizer que consegui controlar o tempo e me obriguei a te apagar da minha vida, pelo contrário, mas eu tive uma ajuda na qual tenho à quem agradecer: você.
Foi você que me afastou de você.
Foi você que me jogou pra longe da sua vida de qualquer maneira.
Foi você que, até mesmo sem saber, me fez ver que eu errava enquanto insistia e nada acontecia, foi você que me deu um monte de dicas que não ia valer a pena ir atrás, tentar conversar e ficar bem. Foi sempre você.

Até que resolvi aceitar.
Resolvei aceitar que realmente ali era o fim.
Não ia adiantar querer insistir em algo que eu achava ser bom, mas que no fundo só me frustrava e me fazia sentir mal por me ver rastejando por você enquanto eu tinha tudo de você, menos a sua atenção.

E aí eu me perdi.
Pensei que tudo tinha acabado ali e que eu não era uma pessoa tão boa como eu pensava, pois não era justo passar pelo que eu estava passando. Muitas vezes me perguntei se eu lidava com a vida de um jeito certo ou se todas as vezes que pensei fazer algo certo eram todas as vezes que eu errava. Dei muitas voltas sem sair do lugar.

A melhor lição mora dentro da solidão.

Então, eu tive que sair de casa e ir para os mesmo lugares que a gente já foi um dia, eu tive que rever os filmes que a gente viu juntos, eu tive que te encontrar nos shows sem você estar lá, tive que dar risadas sem ninguém das mesmas coisas que a gente já riu um dia.

Eu tive que fazer muita coisa para conseguir fazer a principal delas: te deixar pra trás.

Eu não sei no que você se transformou, no que você ouviu, ou o que for enfim, no que aconteceu pra você agir assim, a verdade é que acho engraçado agora você agir como se nada tivesse acontecido.
Acho engraçado vir me chamar pra sair e perguntar sobre a minha vida.

Sua sorte é que ocupo com amor todo o espaço que seria do rancor.

E por isso eu ainda te respeito, respeito o amor que cultivei por nós dois, o que não significa que eu de novo te quero.
Por isso eu digo que não adianta vir me falar todas essas coisas, não adianta confessar saudade ou até mesmo apelar com os filmes que mais gosto, eu não vou ceder, e quer saber por quê?

Aprendi a te ver como qualquer um te vê e não mais como alguém impossível de esquecer.

E eu nunca pensei que isso aconteceria.
Eu não quero mais te ver, não quero mais saber da sua vida e das coisas que tem acontecido com você.
Também não te desejo mal, muito pelo contrário, não te desejo nada e na verdade até tenho que te agradecer, pois uma das coisas mais importantes que aprendi com você foi como eu devo valorizar meu tempo, portanto, o mesmo tempo que eu perderia te aceitando voltar eu ganho deixando com que coisas ainda melhores possam chegar.

E não se trata de ingratidão, não tem lugar pra raiva no meu coração.
É que a gente aprende devagar, mas uma hora aprende. A gente aprende na mesma velocidade que a gente chora e isso serve pra mostrar que é preciso valorizar cada gota de choro fazendo de cada segundo perdido, um novo segundo para ser vivido.

Não precisa mais se preocupar com a minha vida nem com a minha família.
Se tudo correu bem na medida do possível sem ter você, não teria porque ser diferente só porque agora você diz se arrepender.

Inclusive eu não tenho mais tempo,
tenho alguém para mandar todas aquelas mensagens que te mandei mas que nunca me respondeu.

Uma coisa é deixar o tempo passar,
outra coisa é deixar o tempo escorrer.

CURTA: http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois

ps.: Para quem quiser, fique à vontade para comentar nos posts – pode ser anonimamente, caso queiram -, mas assinalem a caixa para acompanhar a conversa na resposta. =)

ps2.: O livro “Um Travesseiro Para Dois” está mais perto do lançamento que podem imaginar!

Anúncios

15 respostas em “Faça um favor a si mesmo: poupe seu tempo

  1. Incrível como você tem a capacidade de traduzir em palavras, sentimentos que outras pessoas são incapazes de descrever, obrigada por fazer parte da minha vida desse jeito tão especial.

  2. Obrigada por transformar em palavras td oq eu sinto mas nunca saberia descrever desta maneira tão sincera e realista sem ser grosseira. Obrigada mesmo!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s