Só me acompanha na volta pra casa

Leia ouvindo.

Eu queria que você não se assustasse comigo.
Queria que meu jeito de mostrar que gosto não te incomodasse tanto.
Sabe, eu já ouvi algumas vezes na vida que tenho mania de acelerar as coisas. Nunca contrariei, mas sempre me perguntei se isso era tão ruim como parecia ser pelo jeito que me contavam. Entendo que preciso ir com calma para não meter o pé pelas mãos, mas todas as coisas que faço são só pra mostrar o quanto eu gosto e não o quanto eu quero prender alguém comigo.

Tá tudo tão estranho que a gente estranha quando alguém tem um comportamento estranhamente bom.

A impressão é que as pessoas andam tão desconfiadas umas com as outras que rola uma defesa do tipo: “duvido que seja uma gentileza, deve ter alguma intenção por trás disso”, ou seja, não existe mais gentileza nesse mundo, só segundas intenções. As experiências ruins tomaram o lugar das boas. Que coisa terrível de ter que aceitar.

Mas eu não quero que tenha medo de mim.
Não quero te assustar, não quero te pressionar a nada, nem muito menos quero ser o culpado por algo não dar certo entre a gente, algo aliás, que nem começou praticamente. Conversas resolvem.

Eu concordo com quem já me disse que a minha ansiedade me domina.
Talvez seja uma pressa infantil de querer viver logo as coisas boas, sei lá. Não quero exatamente justificar, mas tento entender pelo meu próprio bem. Mas as pessoas também não me ajudam e não decidem o que querem.
Já teve casos em que fui com bastante calma e paciência, aí a pessoa diz que pareço que não gosto da mesma maneira. Tipo? Já teve casos em que consegui me policiar e perguntar menos vezes se está tudo bem e se eu poderia ajudar em algo, mas depois fiquei sabendo que a pessoa disse que eu parecia não me importar com a vida dela. Tipo? Ou seja, ninguém sabe o que quer nessa vida.

E eu só quero que alguém queira viver algo bom, e que se tiver um espaço pra isso, que me deixe ocupar.

Também não quero dramatizar as coisas e erguer o troféu da derrota, só que as coisas não estão fáceis, sabe?
Todo mundo quer a mesma coisa só que do jeito que desejam e não do jeito que merecem. É muita gente escolhendo e pouca gente vivendo. Muita gente querendo tudo perfeito e pouca gente querendo viver algo direito. Eu também estou nesse meio, não posso me isentar.

Lembro que já dei sinais de que a pessoa estava indo rápido demais comigo, só que depois percebi que tudo estava bem e que na verdade aquela velocidade era normal, era até parecida com a que eu vivo as coisas, no fim percebi que eu queria viver essa velocidade com outra pessoa. Essa era a verdade. Eu não me importaria com isso se fosse com outra pessoa, mas me importei com ela. Mas tudo bem, eu não sabia direito o que eu queria e fui deixando a vida me mostrar. Gosto dessa parte da minha vida.

Sou das pessoas que deixam o relógio correr ao invés de correr contra ele.

É engraçado esse paradoxo: sou uma pessoa extremamente ansiosa para muitas coisas, mas me orgulho da paciência com que eu eu deixo as coisas acontecerem também. É que na minha cabeça é muito clara a ideia de que se eu não tentar, não tem como saber como vai ser.

Bem, eu não quero que tenha medo de mim.
Já comecei assumindo meus erros e toda essa minha ansiedade pela vida, mas eu gostaria que valorizasse a parte boa desse meu jeito; essa parte boa minha em só querer viver uma história bonita.
Na pior das hipóteses, talvez valha você considerar que é melhor eu demonstrar alguma ansiedade do que algum tipo de indiferença por você. É melhor eu demonstrar que gostaria de te ver mais, do que nunca mais te ver. E eu sei, sério, eu sei, que tudo depende, que mesmo as coisas que eu fizer de bom podem prejudicar e incomodar alguém, tipo você, mas eu quero acertar. Eu já cansei de ter que voltar pra casa sozinho. Cansei de ver as pessoas reclamando e desejando as mesmas coisas que eu posso resumir em: alguém pra dividir o banco do metrô. E aí tem as pessoas que encontram alguém assim, mas só veem os defeitos e logo desanima; e tem as que não encontram, que só desejam, mas pouco fazem pra mudar. E tem eu.

Tem eu que assusto com a intenção boa. Tem quem acelera mais do que freia. Tem eu que por ter tanta ansiedade pareço mais daquelas pessoas possessivas do que as que gostam de cuidar. Mas também tem as pessoas que veem as coisas erradas nas pessoas certas. Tem as pessoas que encontram tudo o que sempre quiseram em alguém, mas que isso não é o bastante. Tem todo tipo de gente. Tem um monte de coisa envolvida, tem um monte de sentimento. Só não precisa ter medo de mim, não precisa ter medo do meu jeito; eu não vou te machucar. Não precisa fugir ou ignorar minhas mensagens.

Eu posso até não ser quem você gostaria, mas sou quem garante que mal jamais te faria.

girl-car-brooklyn-city-driving

Em Dezembro de 2013 lancei o primeiro livro desse blog: “Um Travesseiro Para Dois”
Você pode comprar seu exemplar – e conferir fotos do lançamento – na fanpage do
blog no Facebook! Aproveite e curta tambémhttp://www.facebook.com/umtravesseiroparadois – aqui também tem textos exclusivos! :)

Anúncios

18 respostas em “Só me acompanha na volta pra casa

  1. Maaaaaarcio de deus!!!! Ninguém nessa vida conseguiu me descrever tão bem como você fez nesse texto! Me senti como se você fosse um antigo confidente que já ouviu inúmeras odes amorosas que vivi e resolveu escrever sobre rsrsrs. Eu sou exatamente desse jeito quando gosto de uma pessoa. Eu tenho essas crises se devo agir mais devagar ou simplesmente do jeito que sou, pq já deu errado das duas formas e isso só complica a minha vida! As pessoas são diferentes, mas não mudam no quesito “decidir o que quer” rsrs
    Recentemente conheci uma garota muito fofa, gostei dela muito fácil ~ pq ela tem inúmeras coisas que eu aprecio numa pessoa ~ e “rápido”, mas ela se assustou com isso… Achou que menos de 1 mês conversando e um encontro não me permitia isso. E eu fiquei tão sentida, pq eu sou difícil demais de gostar e me interessar por alguém, mas quando acontece eu simplesmente me solto, abro as porteiras, falo tudo e não “tenho pressa de viver logo as coisas boas”! Eu não digo que gosto como digo “bom dia”, sabe?! Eu não tenho a intenção de machucar ou assustar as pessoas com esse tipo de atitude, eu simplesmente sou assim! Complicado, viu… rs

    Olha… Tô apaixonada por suas palavras!! E mais tranquila por saber que não tô sozinha no mundo! rs

    Parabéns! :)

    • Você nunca está sozinha, Tássia.
      Acho que esse jeito de ser é bem valioso, o que devemos é ter cuidado na quantidade. Tem uma frase que gosto que é: “a diferença entre o veneno e o remédio está na dosagem”, sabe? Acho que ela resume muito como devemos lidar.

      Espero que leia outros textos,
      obrigado por comentar,
      beijos.

  2. A cada texto lido, uma nova mensagem, claro, mas o que quero dizer é que tenho aprendido sobre muitas coisas com todos os textos… É realmente incrível a clareza que você passa sobre coisas que no dia dia parecem “o fim do mundo”. Obrigada!!!

  3. Na boa, você anda lendo meu diário de madrugada? Eu não entendo como pode? Como consegue?
    Obrigada por me esclarecer para mim mesma :)

  4. Segundo texto que eu leio, e que de cara me identifico! haaha’
    As vezes, a gente se torna tão ansioso, quer cuidar e demostra isso com tanta intensidade pra pessoa que pode assustar mesmo. Eu mandaria esse texto hoje pra alguém facilmente!
    Você escreve extremamente bem, e consegue expressar em palavras o que a gente sente! Vou continuar lendo os textos, sem dúvida!
    Beeijo, e até mais ;*

  5. “É muita gente escolhendo e pouca gente vivendo. Muita gente querendo tudo perfeito e pouca gente querendo viver algo direito. Eu também estou nesse meio, não posso me isentar.”
    Também não posso me isentar, rs. Acho que esse texto definiu todo o problema atual de, pelo menos, maioria das pessoas…a solução que é o foda, ela é diferente pra cada um…dependendo de que grupo das pessoas que você falou acima, a gente pertence.
    (Meu nome: Erick, rs)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s