Presta atenção quando diz que ninguém presta

Você já percebeu que se não fizer nada, ninguém fará por você, então: por quê você ainda não fez nada?
Eu sei que é um saco recomeçar, sei que tudo parece estar uma bosta que desanima e mata a vontade de tentar, mas saber de tudo isso e não fazer nada pra viver o contrário não te traz dias melhores.

A luta é sempre contra nós mesmos, por mais surreal que pareça.
Nós somos os nossos próprios problemas! Nós que não damos fim às coisas que nos incomodam; às vezes por se sentir refém de algum sentimento que pensamos que ainda existe, às vezes por covardia mesmo de trocar as coisas de lugar e pelo medo da mudança.

Nos alimentamos de saudade.
E esta é a pior merda.
Por melhor que seja toda essa saudade, por mais gostosa que seja de se lembrar, nada valerá mais a pena que trocar o disco e limpar o armário para que novas experiências possam chegar.

Talvez a fase não esteja tão boa assim para novos amigos e talvez você prefira ficar em casa para se preservar, não há problema com isso, o problema é você não entender que enquanto não fizer nada por você, ninguém vai fazer.

“Que merda, outra pessoa vindo me falar o que devo fazer, vindo falar que não faço nada pra mudar, que grande merda!” – é o que você pode pensar agora.
Mas esbravejar não vai fazer os fatos serem menos verdade.

Você pode não saber das coisas que gosta, mas sabe bem das que não gosta.
E sabendo também que não dá pra contar com ninguém pra mudar a sua vida, talvez esteja clara a ideia de que a culpa pelas coisas não melhorarem seja sua.

Essas mensagens e fotos antigas guardadas no celular não são capazes de fazer o passado voltar. Você tem se matado e não enxerga. Você tem deixado a própria vida pra depois em troca de um minuto ou dois de saudade. Você olha os casais na rua e fica mal com a felicidade alheia porque gostaria que fosse você ali. Você assiste a filmes com final feliz e se questiona porque o seu também não foi assim. Você lê o horóscopo na esperança de encontrar algo do tipo “hoje, fulano vai aparecer na sua porta e dizer que também sente sua falta”. Mas ele nunca vai chegar. Você posta indiretas na internet como se fossem afetar alguém, mas só afetam você. Você finge felicidade saindo para as baladas e postando as fotos de pré, durante e após, como se quisesse mostrar pro mundo como você está bem. Mas não está. Você percebe quantas coisas você faz pra esconder quem você é e como você se sente? Ninguém pode dizer que isso é certo ou errado além de você.

Só não coloque tanta culpa assim no destino.
Não fortaleça o discurso de “ninguém vale nada!” baseando-se em uma ou dez experiências que teve na vida, ou que seus amigos tiveram. Não generalize as coisas ruins; nem as boas. Não queira ter a vida dos filmes. Como que você quer viver uma história nova semeando a ideia de que ninguém presta nesse mundo? Como você quer outra mão pra acompanhar a sua nos dias de frio se você não acredita em nenhuma outra? “Mas como acreditar se eu só encontrei gente canalha?” – você pergunta agora. E a resposta é simples: é preciso acreditar pelo que você deseja viver. Pois partindo do princípio de que pra viver outra história é preciso ter outro alguém, você deve acreditar que existe alguém capaz de equilibrar a sua vida. E não se trata de alguém perfeito, que aliás nem existe, se trata de alguém pra você.

Talvez a pessoa não saiba escrever frases bonitas.
Mas ela pode dizer coisas que só sente por você.
Talvez a pessoa não seja assim tão bonita.
Mas ela pode dizer o quanto te acha uma pessoa bonita e o quanto faz ela se sentir melhor.
De repente ela pode ter uns quilos a mais. Ou a menos.
Mas não nega uma ideia sua de comer alguma coisa diferente.
Ou talvez ela pode morar longe demais da sua casa.
E mesmo assim atravessar a cidade só pra dedicar parte do dia pra você.
Talvez a pessoa não tenha dinheiro pra fazer tantras coisas legais no fim de semana.
Mas saiba aproveitar cada segundo da sua companhia fazendo de uma noite no edredom a melhor viagem da sua vida.
Pode ser que ela goste de outro tipo de música diferente de você.
Mas que também não se importe em você mostrar uma música nova.

Presta atenção quando você diz que ninguém presta nesse mundo, pois querendo ou não, é nesse mesmo mundo, cheio de pessoas que não prestam, que está a pessoa que você espera. E que talvez não preste também, há a possibilidade. Bem como pra alguém você já foi quem não presta. Você já foi alguém que fez sofrer mas disso raramente se lembra, é mais confortável gritar que ninguém presta. Você grita que ninguém presta atenção em você, nas pequenas coisas como você, mas você também já deixou a desejar quando foi sua vez de prestar atenção em algo ou alguém. É mais ou menos isso: não existe certo ou errado, existem as pessoas e a forma com que elas se encaixam.

Você já percebeu que se não fizer nada, ninguém fará por você, então faça alguma coisa agora.

tumblr_mczrst3A3t1rkv07ko1_500

ps: Obrigado ao pessoal de São Paulo que encarou o frio e chuva e foram ao Encontro de Leitores sábado. Foi demais! Postei uma foto na fanpage! <3

ps2: Quarta-feira, dia 28, darei uma palestra de Comunicação e Redes Sociais na ETEC MARTIN LUTHER KING, no bairro do Tatuapé, aqui em São Paulo! Só para alunos, mas vale o aviso caso tenha algum que acompanhe o blog. =)
Para interesses em outras palestras, o e-mail é: mrs.contato@gmail.com

ps3: Curta a página no Facebook que contém TEXTOS EXCLUSIVOS:http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois

ps4: LINK DIRETO para saber como comprar o seu livro sem sair de casa: http://on.fb.me/1mETuJO (POUQUÍSSIMAS UNIDADES)

 

 

 

Anúncios

3 respostas em “Presta atenção quando diz que ninguém presta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s