A pessoa que você quer não existe

Você viveria uma história com você mesmo se pudesse?
“Ah, claro que sim! Eu sei de tudo que posso fazer de bom pra alguém, eu confio em mim”. É bonito dizer, mas como será que seria se isso fosse possível de acontecer?
No intervalo entre a sua fase mais livre e a sua vontade de unir escovas de dentes – nem que seja só nas noites de sábado – é que você enxerga tudo que te falta. E para muitas dessas coisas que te faltam, existe alguém que possa te completar.
Sabe, esqueça essa história de alma gêmea. A pessoa que você quer não existe.
Isso é algo criado por nós mesmos ao longo dos anos para te fazer acreditar que existe alguém igual a você te esperando pra ser feliz; uma espécie de motivação cega que sugere que a pessoa que nos fará feliz será exatamente aquela que mais se parecer com a gente, sendo que nós mesmos muitas vezes somos culpados por parte da nossa infelicidade. A “cara-metade” é algo surreal demais para acreditar. Até que ponto seria bom viver uma história com alguém igual à você?
É preciso, no entanto, separar igualdade com afinidade.
Igualdade é esperar que a pessoa reaja de um jeito que você reagiria, portanto, igual à você. Afinidade, por sua vez, é se surpreender com a reação da pessoa e em como te fez bem de um jeito que você não esperava, um jeito dela.

Somos pessoas diferentes buscando sentimentos iguais.
Mas talvez seja mais justo buscar sentimentos complementares.
Fica com seu amor e deixa alguém te dar o carinho que você não sabe dar. E vice-versa.

Nada se constrói sem demolição.

Não há problema em você viver uma história com alguém que não concorda com você em todas as suas coisas. É exatamente no segundo da discordância que, se tiver paciência, você vai aprender mais. É exatamente no segundo que alguém te diz “não vejo dessa forma” que você tem uma nova lição diante dos olhos.  E como é bom aprender.

Se fosse pra ter alguém igual a você, você mesmo se bastaria.
Mas você se suportaria?
Você sabe das suas qualidades, mas faz ideia de como é difícil lidar com seus defeitos?

A pessoa que você quer não existe, mas existe a pessoa que você precisa.
Nesse sentido, é necessário abrir mão de caprichos e formas de interpretar para o seu próprio bem. Então, talvez ela não seja tão bonita para os seus amigos falaram “nossa, que gata hein?” ou talvez ele não seja tão bonito para suas amigas comentarem “Lindo casal, amiga!”, mas em contrapartida, talvez ela seja a única pessoa que vai te dar o carinho que você sempre quis, e ele, talvez seja o único a ter paciência com você em momentos que nem você mesmo se aguenta. Essa é a pessoa que você precisa, essa é a pessoa que existe.

“Ah, a gente nunca briga, somos muitos felizes”. Até que ponto isso significa algo realmente bom? Ostentar uma história é um dos piores defeitos das pessoas. Esse negócio de dizer que sua história é perfeita só mostra como ela é frágil. É na primeira pisada de pé que podem surgir coisas de tempos que você nem lembra mais. Obviamente, não se trata de fomentar uma história repleta de discussões visando a construção de um “relacionamento sólido”, não é por aí, mas sim pra considerar o prazer que é ter alguém que te agrega em algo na vida, alguém que sugira virar à esquerda quando você está viciado em virar à direita.

Você nem sempre tem razão, mas dificilmente vai perceber isso sem que alguém te diga. E esse alguém é alguém que você pode confiar. É alguém que não se submeteu por qualquer sentimento para te agradar; é alguém que diz o que pensa por respeitar o que sente, pra te mostrar que também pensa.

A pessoa que você quer não existe.
Dificilmente vai viver uma história igual seu seriado preferido. Dificilmente essa pessoa vai se parecer como aquela que te visita nos sonhos, dificilmente viverão as férias dos filmes, mas por outro lado, entenda, essa pessoa vai ser real pra você. Até porque você também não é a melhor pessoa do mundo, por mais que saiba quão bem pode fazer para alguém.

A vantagem de viver uma história com alguém que você pensa não parecer tanto assim com você é que esse alguém pode te mostrar prazeres que nunca imaginou sentir. Esse alguém pode rir de um jeito novo que vai te fazer rir também. Esse alguém pode te mostrar como os filmes de terror até que não são terríveis assim, bem como os de amor não são tão de amorzinho assim. Esse alguém pode até não ter dinheiro para se divertir com você, mas pode te fazer morrer de vontade de fazer xixi na roupa ao te atacar com um travesseiro na cama.

Felicidade não tem custo, tem valor.

O tempo costura nossos sonhos dentro do calendário.
É com o passar dos dias, um a um, minuto a minuto, “tudo bem?”, “tudo e você?”, que os seus sonhos vão se encaixando na novidade que é ter alguém na sua vida de um jeito que você não imaginaria.

A pessoa que você quer não existe.
Você pode até viver histórias com pessoas que te preenchem muitos dos prazeres que sempre gostou, mas isso não assegura nada. De uma hora para outra, esse alguém pode encontrar alguém para dedicar o mesmo.
Acorde desse sonho em vão de esperar que a vida te dê o que quer viver e esteja preparado para conhecer o que ela quer que viva.
Esteja preparado para uma pessoa entrar na sua vida e não para você colocar alguém dentro dela.

tumblr_luv6ejuLr11r4h0d7o1_400_large.Márcio Rodrigues. – http://www.bit.ly/TUKoPd
Compre o livro “Um Travesseiro Para Dois”:  http://bit.ly/1wRjIvt
foto: tumblr.
instagram: @marciorodriguees
contato: mrs.contato@gmail.com
+ textos exclusivos na página do blog no Facebook: http://www.facebook.com/umtravesseiroparadois

Anúncios

17 respostas em “A pessoa que você quer não existe

  1. Seus textos estão sendo uma terapia para mim, que Deus continue te dando sabedoria para vc escrever cada vez mais obrigado. Deus te ama.

  2. Seus textos são perfeitos Marcio Rodrigues! Uma linguagem real, atual e espontânea. Parabéns! Te conheci agora e já me apaixonei por suas palavras!!

  3. Adorei a distinção de identidade e afinidade. Aliás, adoro ser surpreendida por algo novo que muda convicções. Agora, essa frase: “Somos pessoas diferentes buscando sentimentos iguais.”. ..Que belíssima reflexão…!

  4. Decidi não dar mais espaço para infelicidade, é óbvio que não serei cem por centro feliz o tempo todo com tudo, mas escolhi caminhar pelo caminho das possibilidades. A verdade é que já caminhei tempo demais pelo lado escuro e agora quero ver o sol. Quero acreditar de novo e me encantar novamente pela vida, viver todos os sentimentos que o destino me propor.
    Foi preciso sentir toda dor, viver cada mágoa, me afogar nas crises para romper velhas estruturas, e assim, dar espaço ao coração para alma se expandir. Cada lágrima derramada me fez mais forte, me fez perceber que o sofrimento é uma etapa do caminho em direção à felicidade.
    Aprendi que a mudança acontece dentro de nós, quando você descobre que as escolhas da sua vida dependem de você e tudo se transforma, então, descobrir, tentar e arriscar são palavras de possibilidades.

    Quando você passa a olhar para si mesmo com atenção, percebe que cuidar de si é a melhor maneira de cuidar de quem você ama, pois se dar valor é dar valor a vida. Se conhecer melhor é se dar a possibilidade de olhar o mundo de outra forma, então, você percebe que as grandes mudanças da vida não acontecem de grandes coisas, mas sim, de uma decisão sua, uma decisão dentro de você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s